Arlindo Pereira - 1936-1937

Texto redigido por Meira Filho, conforme pesquisa.

Arlindo Pereira nasceu em Alfenas – MG, no dia 01 de julho de 1894, filho de Octávio Octaviano Pereira e de Francisca de Paula Pereira. Casado com Santa Vítola, com quem teve seis filhos: Milton, Mozart, Marina, Nízia, Ofélia e Walter. Graduou-se em Odontologia pela Faculdade de Odontologia do Rio de Janeiro, no ano de 1912.  Ainda nos primórdios da EFOA foi convidado por João Leão de Faria para ocupar o cargo de professor das disciplinas de Clínica e Técnica Odontológica. Foi o idealizador da assistência dentária da EFOA, membro fundador da Academia Brasileira de Odontologia, membro da Banca Examinadora para Livre Docente da Faculdade de Farmácia e Odontologia da Universidade de Minas Gerais e representante da EFOA no I Congresso Pan-Americano de Odontologia, realizado em Buenos Aires. No início de suas atividades no magistério superior, sentiu a necessidade de uma fonte de consulta em língua portuguesa, a fim de que pudesse resolver de forma rápida, o significado de certos vocábulos. Elaborou, então, um livro de terminologia odontológica, intitulado “Dicionário de sinônimos odontológicos”.  Redigiu também a novela de ficção, “A estranha aventura de Max Smith”; vários textos publicados no II volume de “Poetas do Brasil”, de Aparício Fernandes; “Álbum de Santinha” (poesias); “Stella” e “Reconciliação” (romances); e “Nos alpendres de Santa Clara” (contos regionais). Por seus méritos e capacidade, foi escolhido para Diretor da EFOA, no período de 1936 a 1937. Terminado o seu mandato, mudou-se para Poços de Caldas – MG, onde prosseguiu suas atividades na área literária, escrevendo para jornais e revistas. Também se dedicou ao radioamadorismo, a sua distração predileta.  Faleceu no dia 09 de agosto de 1974. Professor Arlindo Pereira teve importante participação na história da EFOA e de Alfenas. Por isso, jamais será esquecido...

Colaboração:
Sebastião Meira
Servidor Aposentado da UNIFAL-MG

Arlindo Pereira - 1936-1937