4ª Jornadas Universitárias em Defesa da Reforma Agrária no Sul de Minas Gerais

Current Size: 100%

Versão para impressãoEnviar por email
"Trabalho, Educação e Contrarreformas no Brasil" foi a temática abordada nesta edição

Entre os dias 25 e 27/04, a UNIFAL-MG promoveu a 4ª edição das Jornadas Universitárias em Defesa da Reforma Agrária.

Realizadas em todo o país durante o mês de abril, tem entre seus propósitos trazer a público o debate sobre a reforma agrária no Brasil, sua importância, atualidade e urgência. "Elas são realizadas nesse mês em homenagem às dezenas de trabalhadores/as rurais mortos em violenta ação policial ocorrida em Eldorado dos Carajás-PA, no dia 17 de abril de 1996. Num momento como o que vivemos atualmente, de recrudescimento da violência no campo e ameaça aos direitos sociais, sua realização mostrou-se bastante frutífera. Nesse ano de 2017, já em sua 4ª edição, as Jornadas contaram com atividades no campus de Alfenas e no campus de Varginha, pela primeira vez", conta o professor Adriano Santos, professor do Instituto de Ciências Humanas e Letras da UNIFAL-MG.

Em Varginha, durante todo o dia 25/04, foi possível visitar a Exposição “O trabalho no campo: a luta pela terra e o cotidiano dos assentamentos”, do fotógrafo Douglas Mansur, sob curadoria do professor Roberto Pereira Silva (UNIFAL-MG). No período da tarde, foi realizada a oficina “Fotografia e Reforma Agrária”, com Douglas Mansur, e no período da noite, a mesa-redonda “Reforma Agrária, Agronegócio e Contrarreformas no Brasil”, com a participação da professora Carmem V. dos Santos Castro (doutora pela UFRJ), Sebastião M. Marques (MST) e de Jorge F. Santos (ADERE). "Mais de 250 pessoas participaram das atividades ao longo do dia, entre as quais um grupo de 50 crianças da Escola Estadual São Sebastião, que visitou a exposição e participou de uma dinâmica com docentes da UNIFAL-MG no período da manhã", comentou José Andrade Júnior, professor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas.

No campus de Alfenas, entre as atividades realizadas nos dias 26 e 27/04, destacaram-se a oficina “Caminhos da Roça”, com o cineasta Helvio Tamoio e a mesa-redonda “Trabalho, Educação e Contrarreformas no Brasil”, com a professora Débora Lima (UNIFAL-MG), Michele Neves (MST) e a professora Carmem Castro, que também esteve em Varginha. A oficina “Fotografia e Reforma Agrária”, com Douglas Mansur e a exposição de fotos “O trabalho no campo: a luta pela terra e o cotidiano dos assentamentos”, também foram realizadas em Alfenas, contando com grande participação e envolvimento de docentes e discentes do campus, além de visitantes de toda a região.

"Além das atividades acadêmicas e culturais, como já é tradição das Jornadas Universitárias no Sul de Minas Gerais, a programação de Alfenas e Varginha contou também com a Feira de produtos da Reforma Agrária, cujo objetivo é apresentar um pouco do trabalho, cultura e produção de alimentos agroecológicos realizada pelos trabalhadores e trabalhadoras rurais do MST na região", conta professor Adriano.

Conforme observa o docente, as Jornadas Universitárias em Defesa da Reforma Agrária ocorrem em outras cidades e instituições da região, além de Alfenas e Varginha. "Resultado de uma articulação interinstitucional, organizada pelo MST, envolvendo a UNIFAL-MG, UFLA, Unifei, UEMG e os IFSULDEMINAS, Campus Machado e Inconfidentes, ela tem mobilizado professores, estudantes, sindicalistas, trabalhadores rurais e militantes sociais em defesa da Reforma Agrária. Com isso, estima-se que 2 mil pessoas devam participar das Jornadas neste ano de 2017", afirmou.

Nessa 4ª edição, as Jornadas contam com o importante apoio da Pró-Reitoria de Extensão da UNIFAL-MG, do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), e neste ano de 2017, também teve o apoio do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA), campus Varginha. Sua realização vincula-se ao projeto de extensão “Fórum de Combate ao Uso de Agrotóxicos: soberania alimentar e agroecologia na região de Alfenas”, coordenado pelos professores Adriano Santos (ICHL/UNIFAL-MG), José Andrade Júnior (ICSA/UNIFAL-MG) e Francisco Xarão (ICHL/UNIFAL-MG).

Galeria de imagens

Informações: José Andrade Júnior, professor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da UNIFAL-MG, campus Varginha e Adriano Santos, professor do Instituto de Ciências Humanas e Letras da UNIFAL-MG
Fotos: Isabelle Medeiros e Douglas Mansur