Farmácia Universitária da UNIFAL-MG retoma atendimento ao público após reforma e em parceria com a Prefeitura Municipal de Alfenas passa a oferecer medicamentos do componente básico gratuitos à população

A Farmácia Universitária (FarUni) da UNIFAL-MG retomou o atendimento ao público na semana passada (26/4), após reforma estrutural no prédio. Esta nova fase marca a parceria com a Prefeitura Municipal de Alfenas para dispensação de medicamentos fornecidos pelo Componente Básico da Assistência Farmacêutica (CBAF), responsável por promover o acesso dos cidadãos a medicamentos necessários ao tratamento da maioria dos problemas de saúde da população e distribuídos em farmácias básicas do Sistema Único de Saúde (SUS).

Entre os medicamentos encontrados na Farmácia Universitária estão aqueles prescritos para tratar hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus, dislipidemias, asma, além de outros problemas de saúde crônicos e agudos. “A dispensação e distribuição dos medicamentos é gratuita, sendo necessário apresentar prescrição válida e o Cartão SUS Municipal”, explica o professor Tiago Marques dos Reis, chefe da FarUni.

Equipe da Farmácia Universitária recebeu a visita do vice-reitor, Prof. Alessandro Antônio da Costa Pereira, e do reitor, Prof. Sandro Amadeu Cerveira, no prédio da FarUni na última sexta-feira, 30/4, oportunidade em que o professor Tiago Marques dos Reis apresentou o novo layout do serviço prestado à população e agradeceu o apoio da Reitoria para a reforma e adequação às normas sanitárias vigentes. (Foto: Arquivo/Farmácia Universitária)

Segundo Prof. Tiago, a expectativa é que nos próximos meses, a Farmácia Universitária também passe a produzir fitoterápicos e florais de Bach, os quais serão dispensados gratuitamente a públicos específicos como os usuários do SUS e discentes assistidos pela Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (Prace).

Para a diretora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Profa. Sandra Maria Oliveira Morais Veiga, a retomada de atividades da FarUni é uma grande conquista para a saúde da população de Alfenas e região, bem como para a UNIFAL-MG e a Faculdade de Ciências Farmacêuticas. “A Farmácia Universitária é considerada um serviço essencial e com o seu retorno continuará a desenvolver atividades nos âmbitos do ensino, extensão universitária e pesquisa. Os serviços oferecidos estão vinculados aos projetos de pesquisa e extensão aprovados pelos órgãos competentes, bem como às importantes parcerias com a Prefeitura de Alfenas por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Coordenação da Assistência Farmacêutica no município”, destaca.

A diretora salienta que a reabertura da Farmácia Universitária foi autorizada pelo Comitê de Acompanhamento e Prevenção da infecção pelo novo coronavírus da UNIFAL-MG e as atividades foram planejadas para acontecer de forma gradual e segura, conforme as recomendações dos órgãos de saúde competentes. “Tendo em vista que a Farmácia Universitária foi implantada em 1979 ainda como ‘Farmácia Escola’, completando 42 anos agora em abril, era realmente necessária uma grande reforma para atender às exigências atuais dos órgãos de vigilância em saúde e adequar suas atividades às novas diretrizes curriculares do curso de Farmácia”, diz.

Com a proposta de otimizar os serviços ofertados pela FarUni, a equipe técnica também passou por treinamentos no mês de abril, nos quais foram abordadas palestras sobre autoconhecimento e assistência farmacêutica, com as especialistas Tamara Carvalho (projeto Sorria com a Alma) e Juliana Ávila (coordenadora de Assistência Farmacêutica de Alfenas).

Parceria que fortalece e amplia a assistência
Em visita às instalações da Farmácia Universitária, nesta segunda-feira, 3/5, o prefeito de Alfenas, Luiz Antônio da Silva, é recebido pelo professor Tiago Marques dos Reis, para conhecer os serviços ofertados na FarUni. (Foto: Arquivo/Farmácia Universitária)

A parceria firmada com a Prefeitura Municipal de Alfenas, de acordo com o chefe da Farmácia Universitária, é peça-chave para a retomada do funcionamento da FarUni. “Há alguns anos, a Farmácia Universitária vinha tendo dificuldades em manter seu estoque de matérias-primas, insumos e medicamentos industrializadas pela falta de interesse de fornecedores em vender para o ente público quantidades limitadas desses itens, visto o fato de que a saída de produtos na Farmácia Universitária não é expressiva como nas grandes farmácias”, explica Prof. Tiago.

O chefe da FarUni esclarece que a saída de produtos esbarrava em questões legais referentes ao comércio de produtos dentro de uma instituição pública e na morosidade intrínseca aos processos licitatórios de forma geral.

“Com a parceria firmada, ainda que a compra dos itens continue sendo realizada por um ente público que, nesse caso, é o município de Alfenas, há recursos federais, estaduais e municipais aprovisionados para o investimento em medicamentos e a quantidade adquirida, necessária para abastecer toda a rede municipal, é um atrativo a fornecedores”, argumenta, acrescentado: “Assim, a Farmácia Universitária consegue ter o medicamento e com isso proporcionar um cenário adequado para a prática da profissão farmacêutica, qualificando a formação oferecida no curso de Farmácia.”

A diretora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas compartilha da opinião do professor Tiago. Segundo Profa. Sandra, a parceria com o a prefeitura foi fundamental para o fortalecimento da Farmácia Universitária como um estabelecimento de saúde, em consonância com o SUS. “O município passa a contar com um serviço altamente qualificado para a dispensação dos medicamentos do componente básico de saúde e a população poderá ter acesso aos medicamentos essenciais com à necessária atenção do farmacêutico”, afirma.

 

Novo layout da Farmácia Universitária

Um dos aspectos de destaque apontados pela professora Sandra é o novo e acolhedor layout das dependências da Farmácia Universitária. “Todos os usuários serão atendidos com privacidade e receberão orientações específicas sobre seus medicamentos e suas patologias”, comenta.

Para proporcionar esse ambiente, foram organizados quatro setores de atendimentos, nos quais, os clientes receberão as orientações necessárias e podem esclarecer todas as suas dúvidas sobre o seu tratamento com as farmacêuticas, bem como com técnicos treinados e estagiários dos períodos finais do curso de Farmácia. “O paciente passará a entender melhor a importância do seu tratamento e do cumprimento correto da sua prescrição para alcançar a resolução do seu problema de saúde ou a melhora do mesmo”, enfatiza.

Vale destacar ainda, que a Farmácia Universitária disponibilizará serviços clínicos no âmbito do Cuidado Farmacêutico, assistência que, conforme Profa. Sandra, consiste em uma consulta farmacêutica individualizada, incluindo orientações adequadas sobre o uso dos medicamentos e os impactos da correta adesão ao tratamento em suas patologias. “O usuário poderá levar seus exames para avaliação da melhora dos parâmetros bioquímicos e clínicos relacionados, bem como para estudo de possíveis efeitos colaterais indesejados que podem surgir em função do uso de alguns medicamentos”, explica, informando que esta interação com as farmacêuticas ajudará a esclarecer todas as dúvidas e o usuário receberá orientações sobre hábitos de vida, alimentação e vícios que podem comprometer sua melhora e qualidade de vida.

“A Diretoria da Faculdade de Ciências Farmacêuticas agradece todo o apoio da Reitoria da UNIFAL-MG e das respectivas pró-reitoras, em especial, à Pró-Reitoria de Administração e Finanças (Proaf) e à Pró-Reitoria de Planejamento, Orçamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan), bem como, o Setor de Serviços Gerais e a toda equipe técnica da FarUni, principalmente à chefia (professores Tiago Marques dos Reis e Liliana Batista Vieira) e às farmacêuticas do setor (Milena e Danielle) e às colaboradoras terceirizadas (Thayne) e externa (Sarah). A soma de esforços para a reforma desse órgão complementar, as adequações necessárias aos órgãos de vigilância em saúde e o comprometimento de todos foram fundamentais para a reabertura da FarUni”, manifesta Profa. Sandra.

 

(Fotos: Sarah Milanez/Colaboradora externa da FarUni)

 

Importância do funcionamento de Farmácias Universitárias

Conforme Diretrizes Curriculares Nacionais aprovadas em 2017, a existência das farmácias universitárias é uma exigência para a formação de profissionais farmacêuticos, uma vez que viabiliza o desenvolvimento de conhecimentos, habilidades e atitudes com orientação e supervisão adequadas.

“O contato com as demandas reais da comunidade usuária da Farmácia Universitária tem o potencial de sensibilizar os estudantes à necessidade de contribuir com a sociedade a partir dos saberes alcançados na vivência da Universidade. Isso o engaja a se envolver nas ações de extensão, sobremaneira naquelas que são coordenadas pela Farmácia Universitária, quando, então, o estudante compartilha o que sabe ao mesmo tempo em que se retroalimenta com a cultura e sabedoria popular”, explica Prof. Tiago.

Segundo o professor, a Farmácia Universitária também contribui com o campo da pesquisa, visto que ao formar competências durante a realização dos serviços associada à necessidade de gerar e analisar dados promove o desenvolvimento do raciocínio clínico e metodológico, e torna o estudante mais crítico e reflexivo. “O estudante desenvolve habilidades para a pesquisa e pode contribuir para o estado da arte em relação à questões que, por exemplo, são tangentes ao cenário de práticas da Farmácia Universitária”, diz.

Para além dos aspectos positivos do funcionamento da Farmácia Universitária para a formação dos profissionais, Prof. Tiago também avalia os benefícios para o sistema de saúde e para o município, destacando fatores como redução de gastos em saúde a partir das orientações dispensadas junto aos medicamentos. “Um estudo farmacoeconômico realizado no Rio Grande do Sul mostrou que três em cada cinco problemas relacionados a medicamentos identificados em pacientes atendidos no pronto socorro de um hospital universitário eram considerados evitáveis, o que poderia gerar uma economia de quase R$ 4,5 milhões para o sistema de saúde”, menciona.

“Na dispensação que está sendo realizada na Farmácia Universitária, o medicamento é fornecido juntamente às orientações que o paciente precisa para o uso correto do medicamento. Além disso, a equipe da Farmácia Universitária está treinada para investigar se o medicamento que será utilizado realmente é necessário para a condição de saúde apresentada, se está sendo efetivo e seguro e se o paciente apresenta adesão ao tratamento, o que permite identificar problemas e propor intervenções para que eles sejam sanados”, acrescenta.

Prof. Tiago também comenta que outros serviços clínicos oferecidos pelos farmacêuticos, como o acompanhamento farmacoterapêutico e o manejo de problemas de saúde autolimitados, ajuda a “desafogar” as unidades de saúde e a evitar o consumo desnecessário de medicamentos, situações que oneram o sistema de saúde. “Os resultados de todos esses serviços se traduzem em qualidade de vida, com benefícios para as mais diversas esferas do município”, finaliza.

O funcionamento da FarUni é de segunda a quinta-feira, das 7 às 11h e das 13 às 17h, e nas sextas-feiras das 7 às 11h e de 13 às 15h.

Contato: (35) 3701-9519 ou por e-mail farmaciauniversitaria@unifal-mg.edu.br

Mais informações: https://www.unifal-mg.edu.br/faruni/

 

Copy link
Powered by Social Snap