Em meio a conquistas e desafios, UNIFAL-MG celebra 16 anos de transformação em universidade federal neste dia 29 de julho

A UNIFAL-MG comemora nesta quinta-feira, 29 de julho, 16 anos de transformação da então Escola de Farmácia e Odontologia de Alfenas/Centro Universitário Federal (Efoa/Ceufe) em Universidade Federal. A data é um marco na história institucional, uma vez que permitiu consolidar a Instituição de Ensino Superior, tornando-a ainda mais atuante e envolvida com as demandas sociais, econômicas e culturais da região sul de Minas.

Desde a transformação, a UNIFAL-MG tem vivenciado um processo contínuo de crescimento em todas as áreas. Em 2005, a Instituição congregava pouco mais de 2.000 estudantes, número que chega hoje a mais de 7.000. Eram sete cursos de graduação oferecidos, nas áreas de ciências da saúde e ciências biológicas e, atualmente, são 38 cursos nas mais diversas áreas do conhecimento.

Solenidade de transformação da Efoa/Ceufe em Universidade Federal de Alfenas. (Foto: Arquivo/UNIFAL-MG)

Quando veio a transformação em 2005, a Universidade implantou o mestrado em Ciências Farmacêuticas, recomendado pela CAPES. Somente no ano de 2009 foi implantado o primeiro doutorado da UNIFAL-MG, o doutorado em Ciências Fisiológicas. Atualmente, a UNIFAL-MG oferece seis doutorados e 24 mestrados nos seus programas de pós-graduação.

Apesar da expansão, a UNIFAL-MG, assim como as demais universidade federais brasileiras, tem sofrido reduções orçamentárias constantes, sobretudo, nos últimos cinco anos, o que impacta diretamente nas atividades de ensino, pesquisa, extensão e assistência estudantil. Além disso, a pandemia da Covid-19, iniciada em 2020, alterou significativamente o funcionamento da Universidade, sem, no entanto, prejudicar as atividades acadêmicas. Isso é o que lembra o reitor, Prof. Sandro Amadeu Cerveira:

“Em meio a todas as dificuldades que estamos passando e que são bem conhecidas, nossa Universidade completa mais um ano com muito orgulho de ser uma universidade pública, gratuita e de excelência em todas as áreas do conhecimento”, ressalta, acrescentando: “Com muito trabalho e dedicação nossa comunidade não tem apenas mantido o que já conquistamos ao longo desses anos todos, como também conseguido avançar em diferentes áreas, seja no ensino, seja na pesquisa, seja na extensão.”

Neste dia em que se celebra a data da publicação da Lei nº 11.154, sancionada pelo presidente da república, conferindo a mudança da Efoa/Ceufe para UNIFAL-MG, vale compartilhar as palavras do historiador Alisson Eugênio, professor do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), na obra “História de uma instituição centenária e de sua primeira década de transformação em universidade federal”, publicada em 2016:

“Ainda temos muitos desafios a serem superados. Muitos deles nem dependem de nós. Afinal, somos parte de um sistema educacional grande, complexo, excessivamente burocrático e em expansão, conduzido por uma nação marcada por inúmeras contradições, diversos problemas e várias demandas reprimidas, entre as quais a própria educação, da qual depende nossa modernidade, democracia e justifica social. Mesmo assim, estamos otimistas e firmes para enfrentarmos tudo isso e darmos nossa contribuição no processo de melhoria de nossa sociedade, de nossa universidade, de nossa cidade. E a história da UNIFAL-MG, uma história de luta, superação e de progresso, é um fator de motivação para nos mantermos convictos de que ‘quem sabe faz a hora não espera acontecer’. Uma convicção que nos impõe uma responsabilidade enorme, hercúlea, para cumprirmos nossa missão humanista de por meio da educação, construirmos um mundo melhor.”

Vida longa à UNIFAL-MG!

Copy link
Powered by Social Snap