UNIFAL-MG vai receber R$ 2,5 milhões do Governo de Minas para investimento em complexos esportivos; iniciativa beneficia a comunidade universitária e a população das cidades de Alfenas, Poços de Caldas e Varginha

A UNIFAL-MG foi uma das instituições contempladas pelo Programa de Apoio às Universidades Federais de Minas, lançado pelo governo do estado, neste mês de outubro. A iniciativa governamental prevê repasse financeiro para realização de obras, compra de imobiliários e equipamentos e a UNIFAL-MG vai receber R$ 2,5 milhões para conclusão dos complexos poliesportivos.

Comunidade se reúne na quadra da Unidade Santa Clara em atividade do “1º Agita UNIFAL-MG: Qualidade de Vida no Trabalho” em registro feito em 2015. (Foto: Arquivo/Dicom)

O projeto de reforma e atualização das áreas esportivas dos campi da UNIFAL-MG integrava uma lista de demandas da Universidade, composta por 13 projetos que poderiam ser iniciados até o final de 2021. Na proposta de conclusão dos complexos poliesportivos, a Instituição destacou as áreas esportivas em cada uma das quatro unidades educacionais localizadas em Alfenas (Sede e Unidade Santa Clara), Poços de Caldas e Varginha. Atualmente, cada área conta com uma quadra coberta, uma quadra descoberta, um campo de futebol society, além de banheiros, vestiários e depósito para guarda de material esportivo.

“Alguns dos nossos aparelhos esportivos ainda não estão finalizados, como é o caso de Poços de Caldas e Santa Clara. Outros sofreram danos e desgastes advindos do uso e da exposição ao clima. Esta situação não apenas tornava a prática de esportes menos atrativa nestes espaços, mas impossível, em alguns casos, ou mais sujeita a acidentes em outras. Desde 2018, observamos isso e temos tentado formas de recuperação e conclusão destes aparelhos”, destaca o pró-reitor de Assuntos Comunitários e Estudantis, professor Wellington Ferreira Lima.

Segundo o pró-reitor, a elaboração do projeto foi iniciada em 2018, mas esbarrou na carência de profissionais para levantamento técnico das necessidades e avançou lentamente, até que em 2020 foi formalizada junto à Pró-Reitoria de Planejamento, Orçamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan).

Na proposta enviada ao governo de Minas, a UNIFAL-MG apontou as necessidades de segurança, acessibilidade e conforto dos usuários. “Estes espaços, atualmente, necessitam passar por uma reforma para recuperação de suas características iniciais e a atualização dos seus equipamentos e de alguns materiais adotados, por equipamentos e materiais mais modernos, com vistas a facilitar a manutenção. É preciso, também, adequar os acessos a estes locais às atuais exigências de acessibilidade”, descreve o projeto.

Jogo da Liga das Atléticas da UNIFAL-MG em registro feito antes da pandemia da Covid-19. (Foto: Arquivo/Liga das Atléticas)

Para o professor Wellington Lima, a restauração das áreas esportivas contribuirá para a qualidade de vida de toda a comunidade universitária. “A prática de esportes é fundamental para a promoção da saúde tanto física quanto mental, e há uma tendência de que 25% dos estudantes se tornem sedentários”, alerta, comentando que as estimativas apontam que mais de 40% dos servidores já são sedentários.

Ao mencionar outros aspectos positivos sobre o quanto a revitalização dos espaços esportivos será benéfica para a atividade física da comunidade universitária, o professor Wellington Lima enfatiza as contribuições da prática esportiva para a saúde mental.

“Podemos observar benefícios em duas perspectivas: da perspectiva fisiológica, as análises apontam que por meio dos exercícios o corpo produz naturalmente neurotransmissores relacionados à sensação de bem-estar, que favorece sobremaneira a redução de sintomas de ansiedade e depressão”, diz. “Da perspectiva acadêmica, a prática de atividades físicas mostra-se ainda efetiva para ativar áreas cerebrais relacionadas ao aprendizado, planejamento e memória, além de propiciar práticas coletivas para o fortalecimento da sensação de pertencimento acadêmico e desenvolvimento de estratégias psicossociais, necessárias no percurso e desenvolvimento acadêmico”, acrescenta.

Amistoso de Futsal realizado na quadra esportiva da Sede pela Comissão de Qualidade de Vida no Trabalho em 2018. (Foto: Wellington Ferreira Lima)

Na avaliação do pró-reitor de Planejamento, Lucas Cezar Mendonça, a iniciativa do programa do governo de Minas é vista com bons olhos. “Em tempos de escassez de recursos, todo aporte que nos é incorporado significa melhorias. Tínhamos uma expectativa de maior equidade na distribuição dos recursos, mas, prefiro o olhar positivo sobre a nossa conquista”, destaca.

Em relação ao projeto contemplado, Lucas Mendonça aponta o quanto realizar essa obra será importante para a UNIFAL-MG. “Significa muito, pois, precisamos terminar uma obra pública que ainda não tínhamos finalizado e sendo na área de esportes nos deixa muito felizes, pois, sabemos que o esporte traz benefícios diretos à saúde física e mental das pessoas, mas, também teremos a oportunidade de estreitar nossas relações com a comunidade de nossas cidades”,  finaliza.

Programa de Apoio às Universidades Federais 

Conforme informações divulgadas pelo governo de Minas, o Programa de Apoio às Universidades Federais de Minas tem como objetivo garantir maior integração das universidades públicas federais para desenvolver projetos e ações conjuntas com a educação básica, além de promover a melhoria na qualidade de ensino do estado de Minas Gerais por meio de investimentos nestas instituições de ensino superior.

O programa foi divulgado para as universidades federais em reunião realizada no mês de julho, oportunidade em que a Secretaria de Estado de Educação/Subsecretaria de Ensino Superior de Minas Gerais solicitou às federais mineiras o envio de uma lista de projetos com suas demandas no prazo de sete dias que, além de apresentar a capacidade de iniciar ainda em 2021, deveria conter propostas relacionadas à área de ensino, alinhamento com a educação básica ou profissionalizante, sem ampliação de despesas de custeio. 

De acordo com a Pró-Reitoria de Planejamento, Orçamento e Desenvolvimento Institucional, na proposta final encaminhada à Secretaria Estadual de Educação de Minas foram elencados 13 projetos que poderiam ser iniciados até o final de 2021. São eles:

  1. Equipamentos e infraestrutura de Tecnologia da Informação (TI);
  2. Equipamentos das Unidades Acadêmicas;
  3. Usinas fotovoltaicas;
  4. Programa de Apoio e Valorização das Licenciaturas UNIFAL-MG (PROLIC);
  5. Programa de Formação Continuada da UNIFAL-MG para Professores da Educação Básica (PROPROFE);
  6. SuperLAB Minas: Rede de Laboratórios de Metodologias Ativas nas Escolas Estaduais;
  7. Término dos complexos poliesportivos;
  8. Reforma dos Auditórios do Prédio R (Sede);
  9. Aquisição de um Gerador de Nitrogênio Líquido;  
  10. Sistema de Combate a Incêndio (Alfenas e Varginha);
  11. Programa Legado Ambiental;
  12. Horto Botânico e Medicinal;
  13. Reforma do Auditório Leão de Faria.

Para atender os critérios, a UNIFAL-MG priorizou os projetos que já estavam em andamento, tais como projetos acadêmicos em parceria com a rede básica, compra de equipamentos que poderiam acontecer ainda em 2021, bem como projetos que diminuiriam o custeio da Instituição.

 

Copy link
Powered by Social Snap