Formação do mercado de trabalho no Brasil

Disciplina
Nome: Formação do mercado de trabalho no Brasil
Nível: x Mestrado   Doutorado
Obrigatória:   Sim x Não
Área de concentração: Economia e Desenvolvimento
Carga Horária: 60 Número de créditos: 4
Ementa: Conceitos básicos sobre os principais indicadores do mercado de trabalho. O mercado de trabalho segundo concorrentes de pensamento. As instituições sociais e o mercado de trabalho. Inflação e desemprego. Mercado de trabalho no Brasil. Mitos e verdades sobre os encargos sociais no Brasil. Efeitos das inovações tecnológicas sobre o mercado de trabalho. Grupos que mais sofrem os efeitos das políticas neoliberais adotadas, sobretudo após os anos 90. Escolarização versus Desemprego. Inserção no mercado de trabalho e Desemprego feminino e juvenil.

 

Bibliografia:

ABRAS, Ana Luísa, FELÍCIO, Fabiana de. Duração e taxa de saída do desemprego: Evidências de ausência de dependência na duração para as Regiões Metropolitanas do Brasil (1984-2000). In: Anais 33 ° Encontro Nacional de Economia, Natal, 2005.

ARKELOF, G. The market form lemons: Qualitative uncertainty and market mechanism. Quarterly Journal of Economics, 89, 1970.

AKERLOF, G.A.; YELLEN, J.L. Introduction. In: Akerlof, G.A.; Yellen, J.L.(Eds). Efficiency Models of the Labor Market, Cambrdge University Press, 1986.

ANTUNES, R. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez; Campinas: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 2007.

ARBACHE, J. S. “Determinação e diferencial de salários no Brasil”. In: FONTES, R.; ARBEX, M. A. (Ed.). Desemprego e mercado de trabalho: ensaios teóricos e empírios. Viçosa: UFV, 2000.

BALTAR, P. E. A. “Crise contemporânea e mercado de trabalho no Brasil”. In: OLIVEIRA, M. A. (Org.). Economia & Trabalho. Campinas: UNICAMP.IE, 1998.

BRASIL. Mercado de trabalho: conjuntura e análise. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; Ministério do Trabalho e Emprego. v.56, Ano 20, (fev.2014) – Brasília: Ipea; MTE, 2014.

DEDECCA, C. S. “Conceitos e estatísticas básicas sobre mercado de trabalho”. In: OLIVEIRA, M. A. (Org.). Economia & Trabalho. Campinas: UNICAMP.IE, 1998.

EHRENBERG, R. G.; SMITH, R. S. A moderna economia do trabalho: teoria e política pública. São Paulo: Makroon Book, 2000.

GOMES, Z.B.; LOURENÇO, A. L. C. O Estado como Empregador de Última Instância: Uma proposta de pleno emprego, estabilidade e condições dignas de trabalho para o Brasil. In: Anais do 36° Encontro Nacional de Economia – (ANPEC), Salvador, 2008.

GOMES, Z. B. Combate ao desemprego em tempos de crises financeiras: Uma proposta de inspiração minskyana. In: Anais do 36° Encontro Nacional de Economia – (ANPEC), Salvador, 2009.

GUIMARÃES, N. A. Trajetórias inseguras, autonomização incerta: os jovens e o trabalho em mercados sob intensas transições ocupacionais. In: CAMARANO, A. A. (Org.). Transição para a vida adulta ou vida adulta em transição? Rio de Janeiro: IPEA, 2006. p. 171-198.

KATZ, L. (1986). Efficiency wage theories: a partial evaluation, NBER, Macroeconomics Annual. Pp. 235-276.

KEYNES, J. Teoria Geral do emprego, do juro e da moeda. São Paulo: Nova Cultural, 1985 (Coleção Economistas).

LAVINAS, L.; AMARAL, M. R.; BARROS, F. evolução do desemprego feminino nas áreas metropolitanas. Rio de Janeiro: IPEA, Texto para discussão n.756, 2000.

MARRAS, J. P. Relações trabalhistas no Brasil. Administração e estratégica. São Paulo, Futura. 2001.

MORAES, R. C. “O desemprego recente nas economias desenvolvidas: fatos e teorias”. In: FONTES, R.; ARBEX, M. A. (Ed.). Desemprego e mercado de trabalho: ensaios teóricos e empíricos. Viçosa: UFV, 2000.

MORETTO, A. J.; PRONI, M. W.; O desemprego no Brasil: análise da trajetória recente, 07/2011, Economia e Desenvolvimento (Recife),Vol. 10, Fac. 2, pp.7-35, Recife, PE, Brasil, 2011.

OLIVEIRA, C. A. B. “Formação do mercado de trabalho no Brasil”. In: OLIVEIRA, M. A. (Org.). Economia & Trabalho. Campinas: UNICAMP.IE, 1998.

OLIVEIRA, G. Relações industriais e democracia empresarial: teoria e prática. São Paulo: LTr, 1998.

POCHMANN, M. “Raízes da grave crise do emprego no Brasil”. In: FONTES, R.; ARBEX, M. A. (Ed.). Desemprego e mercado de trabalho: ensaios teóricos e empíricos. Viçosa: UFV, 2000.

POCHMANN, M. Mudanças e continuidade na organização sindical brasileira no período recente. In: OLIVEIRA, C. E. B.; MATTOSO, J. E. L. (Org.). Crise e trabalho no Brasil, modernidade ou volta ao passado? São Paulo: Scritta, 1996.

RIBEIRO, R.; JULIANO, A. A. Desemprego Juvenil e impactos do Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego. Econômica, Rio de Janeiro, v.7, n.1, Junho, 2005.

SABOIA, J. Baixo crescimento econômico e melhora do mercado de trabalho – Como entender a aparente contradição? Estudos avançados. 28 (81), 2014.

SANTOS, A. L.; POCHMANN, M. “Encargos sociais no Brasil: debate e propostas recentes de flexibilização”. In: POSTHUMA, A. C. Abertura e ajuste do mercado de trabalho no Brasil: políticas para conciliar os desafios de emprego e competitividade. Brasília: OIT e TEM; São Paulo: Ed. 34. 1999.

SANTOS, A. L.; POCHMANN, M. “O custo do trabalho e a competitividade internacional”. In: OLIVEIRA, C. E. B.; MATTOSO, J. E. L. (Org.). Crise e trabalho no Brasil, modernidade ou volta ao passado? São Paulo: Scritta, 1996.

SICSÚ, J. Emprego, Juros e Câmbio: Finanças Globais e Desemprego. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

SIQUEIRA NETO, J. F.; OLIVEIRA, M. A. Contrato coletivo de trabalho: possibilidades e obstáculos à democratização das relações de trabalho no Brasil. In: OLIVEIRA, C. E. B.; MATTOSO, J. E. L. (Org.). Crise e trabalho no Brasil, modernidade ou volta ao passado? São Paulo: Scritta, 1996.

SILVA, F. J. F.; FONSECA NETO, F. A. Efeitos da crise financeira de 2008 sobre o desemprego nas regiões metropolitanas brasileiras. Nova Economia. Belo Horizonte_24 (2)_265-278_maio-agosto de 2014.

VENTURI, G.; TORINI, D. Transições do mercado de trabalho de mulheres e homens jovens no Brasil. Organização Internacional do Trabalho. Genebra: OIT, 2014.