Transparência

Informações sobre servidores

Para informações e relatórios sobre os servidores, tais como quantitativo, titulação, lotação, categoria, carga horária, etc., acesse o Portal de Dados Abertos pelo link: http://sistemas.unifal-mg.edu.br/app/si3/home.php.

Para informações sobre a remuneração dos servidores, acesse o Portal da Transparência pelo link: http://www.portaldatransparencia.gov.br/.

Abaixo o passo a passo sobre como encontrar as informações de remuneração dos servidores:

  • Acesse o Portal da Transparência pelo link: http://www.portaldatransparencia.gov.br/;
  • Em seguida, clique na opção "SERVIDORES";
  • Após, selecione a opção "Consulta";
  • Neste momento, será aberta uma janela com a descrição "Conheça detalhes dos servidores" com duas opções de consulta "Consulta por órgão" e "Consulta de vínculo";
  • Opção 1. Se o interessado optar pela consulta por órgão, deverá digitar o nome da instituição, no nosso caso, Universidade Federal de Alfenas, no filtro "Busca Livre" e em seguida clicar em "Consultar";
  • Após deverá clicar em "Detalhar";
  • Em seguida aparece a lista de todos os servidores da instituição e o interessado localiza o nome do servidor a ser consultado;
  • Após, clica em detalhar e abre a ficha de remuneração.
  • Opção 2. Se o interessado optar pela consulta de vínculo, deverá digitar o nome do servidor a ser consultado, no filtro "Busca Livre" e em seguida clicar em "Consultar";
  • Após, clica em detalhar e abre a ficha de remuneração.

 

Perguntas Frequentes:

 

A UNIFAL-MG faz aproveitamento de concurso público?

A UNIFAL-MG não faz mais aproveitamento de concursos de outros órgãos, cujos editais de concursos públicos tenham previsto lotação em localidade (cidade) diversa daquela prevista para a lotação do candidato a ser nomeado.

Tal procedimento tem por fundamento o disposto no ACÓRDÃO Nº 4623/2015 – TCU – 1ª Câmara, do Tribunal de Contas da União, que, corroborando o Acórdão 569/2006-TCU-Plenário, em suma, firmou entendimento que mesmo havendo interesse público, o uso do instituto do aproveitamento de concurso realizado por outro órgão nos casos em que a localidade do cargo a ser preenchido é diversa daquela prevista no edital do concurso, fere os princípios constitucionais da impessoalidade e da isonomia, tornando evidentemente o ato de nomeação ilegal

 

 

Em construção