Ditadura civil-militar no Brasil (1964-1985)

Aqui você encontra um rico acervo para preparar suas aulas sobre a Ditadura civil-militar no Brasil (1964-1985). Ele conta com uma gama variada de fontes produzidas no período: fotos, vídeos, músicas, entre outras. Há, também, trechos de textos de especialistas sobre o assunto.

Como baixar os arquivos para preparar suas aulas?

Clique sobre a imagem do arquivo e ela será ampliada. Em seguida, basta clicar com o botão direito do mouse sobre a imagem ampliada e escolher a opção Salvar Imagem em ou Salvar imagem como. Em tablets e smartphones basta pressionar o dedo sobre a imagem ampliada e segurar por alguns segundos até aparecer a opção Salvar imagem. Bom trabalho!


Imagem do jornal O Estado de S. Paulo com uma reportagem censurada pelo governo militar por ser considerada “subversiva”. À direita, imagem do mesmo jornal, porém com a reportagem substituída.

Sugerido pela Equipe REMADIH em 09/08/2017.

 


Trecho de um texto do historiador Marcos Napolitano que fala sobre o significado da missa ecumênica realizada em memória de Vladmir Herzog, intelectual e militante do PCB morto pelo governo militar. O ato ocorreu na praça da Sé em São Paulo no ano de 1975 e reuniu cerca de oito mil pessoas.

Sugerido pela Equipe REMADIH em 09/08/2017.


A música bebâdo e a equilibristacomposta por Aldir Blanc e João Bosco em 1979 interpretada originalmente por Elis Regina, faz alusão ao sofrimento de esposas cujos maridos foram torturados e  assassinados pelo governo militar no Brasil 

Sugerido pela Equipe REMADIH em 09/08/2017.


Trecho de texto sobre a censura no Brasil durante a Ditadura Civil-Militar.

Sugerido pela Equipe REMADIH em 09/08/2017.

 

 

 


Foto que mostra a circulação de um tanque militar pela cidade do Rio de Janeiro em 1º de abril de 1964, dia do golpe militar que instaurou a Ditadura Civil-Militar no Brasil.

Sugerido pela Equipe REMADIH em 09/08/2017.

 

 

 

 

 


Foto de Vladimir Herzog, jornalista morto após sofrer torturas em 25 de setembro de 1975 nas dependências do Destacamento de Operações de Informação – Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-CODI) do Exército Brasileiro. Os militares forjaram seu suicídio para encobrir o homicídio que praticaram.

Sugerido pela Equipe REMADIH em 09/08/2017.

 

 

 

 


A música Caminhando (Pra não dizer que não falei das flores) foi escrita e interpretada em 1968 por Geraldo Vandré, um dos muitos artistas brasileiros perseguidos pelo regime militar. Nela, Geraldo faz uma crítica bastante clara aos militares no seguinte trecho: Há soldados armados / Amados ou não / Quase todos perdidos / De armas na mão / Nos quartéis lhes ensinam / Uma antiga lição: De morrer pela pátria / E viver sem razão”. 

Sugerido pela Equipe REMADIH em 09/08/2017.


Trecho do documentário Brazil: A report on torture (EUA, 1971) que mostra as mais diversas formas de tortura utilizadas por agentes do governo brasileiro no período da Ditadura Civil-Militar. 

Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=0JmjX4tL-18 . Acesso em 09/08/2017. 

Sugerido pela Equipe REMADIH em 09/08/2017.


Documentário Vala comum (Brasil, 1994), de João Godoy. Em setembro de 1990 foi encontrado, em um cemitério da cidade de São Paulo, uma vala com ossos de pessoas desconhecidas. Investigações indicaram ser ossos de presos políticos que foram executados pelo Regime Civil-Militar. Para explicar por que essas pessoas foram mortas, a película apresenta, em 23 minutos, o que foi a Ditadura Civil-Militar no Brasil.

Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=4eH9RwDlIV0. Acesso em 07/12/2018.

Sugerido por Luana Aparecida Ferreira, professora de História na rede pública de ensino de Minas Gerais, na cidade de Alfenas. E-mail para contato: luanayunna@hotmail.com.