Universidade Federal de Alfenas      

Conselho de Integração Comunitária - Cicom

De acordo com o art. 16 do Regimento Geral,

"O Cicom, órgão de caráter consultivo, tem como objetivo apoiar a Universidade por meio da análise crítica de suas metas, projetos e ações, bem como dos resultados e objetivos alcançados, contribuindo, assim, para aumentar a integração da Universidade com a sociedade.

    Art. 17    O Cicom será composto pelos seguintes membros:
    I - Reitor, na função de presidente;
    II - Pró-Reitores;
    III- um representante do Poder Legislativo de cada município onde se localizar a sede e de cada Campus Avançado da UNIFAL-MG;
    IV - um representante do Poder Executivo de cada município onde se localizar a sede e de cada Campus Avançado da UNIFAL-MG;
    V - um representante do Ministério Público Federal;
    VI - um representante docente, indicado pelo Consuni;
    VII - dois representantes discentes, sendo um da Graduação e um da Pós-graduação, indicados pelos respectivos órgãos máximos de representação estudantil;
    VIII - um representante do Pessoal Técnico-Administrativo, indicado pelo Consuni;
    IX - um representante da Associação Comercial e Industrial de cada município onde se localizar a sede e de cada Campus Avançado da UNIFAL-MG;
    X - um representante da rede oficial de ensino de cada município onde se localizar a sede e de cada Campus Avançado da UNIFAL-MG;
    XI - um representante de entidade não governamental, sem fins lucrativos, ligada ao desenvolvimento social e de cada município onde se localizar a sede e de cada Campus Avançado da UNIFAL-MG, devidamente cadastrado e indicado pelo Conselho Municipal.
§1º O mandato dos representantes e respectivos suplentes será de dois anos, permitida uma recondução.
§2º O Cicom poderá convidar representantes da sociedade civil, em conformidade com a temática das reuniões ordinárias ou extraordinárias.
§3º O funcionamento do Cicom será definido em seu Regimento Interno.

    Art. 18    Ao Cicom compete:
I - auxiliar a UNIFAL-MG na proposição de políticas institucionais;
II - sugerir aos conselhos deliberativos superiores a elaboração de normas institucionais referentes às relações entre a UNIFAL-MG e a sociedade e ao seu próprio funcionamento;
III - estimular, apoiar e sugerir estudos e pesquisas sobre assuntos e temas relevantes para o desenvolvimento do Estado, da Região e do País;
IV - propor ações que promovam a melhoria da qualidade das atividades de ensino, de pesquisa e de extensão da UNIFAL-MG;
V - indicar, dentre os seus membros, as representações comunitárias no Consuni;
VI - tomar conhecimento do planejamento anual global da Instituição, apresentado pelo Reitor;
VII - examinar as demandas existentes na sociedade, propondo novos empreendimentos, parcerias e atividades a serem desenvolvidas com diversos setores do poder público e da sociedade civil."