Apresentação

Departamento de Estatística da Universidade Federal de Alfenas

A história do Departamento de Estatística se confunde com a própria história da Universidade Federal de Alfenas.

Até 1964 a Escola de Farmácia e Odontologia de Alfenas (EFOA) apresentava uma estrutura organizacional bastante simples, espelhada na estrutura da Escola de Farmácia de Ouro Preto, hoje Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).

A Lei no 3.854, de 18 de dezembro de 1960, que federalizou a Instituição, manteve temporariamente a mesma estrutura. Havia 12 professores de Farmácia, 12 professores de Odontologia, um secretário e 2 funcionários de limpeza. O decreto ministerial de 26 de junho de 1961 nomeou os professores desses cargos (ainda chamados “cadeiras”) e os funcionários. O conjunto de 24 professores constituía a “Congregação”, órgão superior da Escola. Não havia outros órgãos constituídos.

Com a implantação gradativa da Lei de Diretrizes e Bases, Lei no 4024, de 20 de dezembro de 1961, o Conselho Federal de Educação, em 1965, modificou a matriz curricular dos cursos dos diversos níveis de escolaridade, adequou o conteúdo programático das disciplinas e definiu novas estruturas organizacionais das escolas. No conteúdo da disciplina de Física foi incluído o tópico “Matemática para o Farmacêutico”.

O curso de Farmácia-Bioquímica, complemento curricular do curso de Farmácia, foi implantado em 26 de setembro de 1968 por meio do decreto nº 63.285 com um ano de duração após a conclusão do curso de Farmácia. Criaram-se novas disciplinas necessárias à Bioquímica. Entre elas, “Matemática e Estatística”, disciplina autônoma, pela primeira vez ministrada na EFOA. Vários alunos formados em 1968, ou antes, voltaram para cursá-la, pois era pré-requisito para Bioquímica.

Por vezes essa disciplina foi desdobrada em Matemática, disciplina autônoma, e Estatística, também autônoma. (Disciplina única ou não, o professor José Antônio Leite foi o único a ministrar Matemática e Estatística desde a criação até 2002.)

Em 1966, ocorreu a primeira alteração na estrutura da EFOA com a criação dos departamentos de Farmácia e de Odontologia, menor fração didática da Escola englobando disciplinas afins, visando a análise mais detalhada das necessidades de cada disciplina.

Em 1975 foi criado o Departamento de Física e Química e no mesmo ano foi renomeado para Departamento de Ciências Exatas (DCE) para contemplar outras áreas. Este departamento coexistiu com outros cinco então criados: Departamento de Farmacologia e Departamento de Microbiologia e Parasitologia (do Curso de Farmácia) e Departamento de Clínica e Cirurgia, Departamento de Morfologia e Fisiologia e Departamento de Prótese Dentária (do Curso de Odontologia). Em 1977, com a implantação do Curso de Enfermagem, criou-se o Departamento de Enfermagem Geral.

Os chefes desses departamentos (ou seus respectivos suplentes) constituíram o Conselho Departamental, juntamente com o Diretor da Escola (presidente do Conselho), e por um representante do corpo discente.

Em 2001, o nome da instituição passou a ser Centro Universitário Federal (EFOA/Ceufe) e novos cursos passaram a ser oferecidos.

Em 2005, por meio da Lei Federal nº 11.154, de 29 de julho de 2005, a EFOA/Ceufe foi transformada em Universidade Federal de Alfenas e a sigla UNIFAL-MG, eleita pela comunidade acadêmica, passou a ser utilizada. Neste ano houve o primeiro concurso público da UNIFAL-MG destinado ao cargo de Professor do Magistério Superior para lecionar disciplinas de Estatística.

Em 06 de maio de 2009, foi apresentada uma proposta para a nova designação do Departamento de Ciências Exatas (DCE) e após o estabelecimento do Regime Geral da UNIFAL-MG, o DCE passaria a ser Instituto de Ciências Exatas (ICEx).

Em 25 de fevereiro de 2011, o Regimento Interno do ICEx foi aprovado pelo Conselho Universitário por meio da resolução nº 006/2011, posteriormente revogada pela resolução nº 1/2017 de 26 de janeiro de 2017 em que definiu-se Departamento como a unidade básica do ICEx capaz de exercer funções relacionadas ao ensino, pesquisa, extensão e administração e foram instituídos os Departamentos: Departamento de Ciência da Computação, Departamento de Estatística, Departamento de Física e Departamento de Matemática.

Atualmente o Departamento de Estatística conta com sete professores efetivos, uma professora visitante e um professor substituto.

Nota de agradecimento:

Ao professor José Antônio Leite, os professores do Departamento de Estatística agradecem por sua colaboração pela memória relacionada à história deste Departamento.