Sobre

Interesse Científico

O comportamento social consiste nas diferentes possibilidades de interação entre indivíduos da mesma espécie. Alguns animais, como ursos polares e mosquitos, quase nunca interagem com outros membros da espécie. Já os animais sociais vivem em grandes grupos e frequentemente manifestam comportamentos cooperativos, como no caso dos lobos. Casos de organização social mais elevada são encontrados em formigas, abelhas, vespas e térmites. O Grupo de Pesquisa tem como objetivo fundamental desvendar processos morfológicos, celulares e moleculares que conduzem ao desenvolvimento de polifenismos em insetos (associados ao surgimento da socialidade) e como eles evoluem a partir de grupos de insetos que carecem desta plasticidade. Estes problemas são abordados mediante a utilização de insetos modelo como as abelhas. Por outro lado, o Grupo possui como modelo de estudo o caruncho do feijão (Zabrotes subfasciatus), o qual permite análises comportamentais, morfológicas e moleculares da determinação da escolha de hospedeiro, usualmente, Phaseolus vulgaris. Neste sistema biológico pode ser testado o desenvolvimento de diferentes life-history traits, particularmente a fecundidade, a qual possui interesse econômico.