Projetos de Pesquisa em Andamento

PROJETOS DE PESQUISA

2016 – 2018. A alta densidade de árvores isoladas no pasto aumenta a diversidade e a movimentação de espécies florestais? Descrição: O desmatamento florestal para a criação de pastagens gera a formação de remanescentes de florestas geralmente pequenos e isolados entre si. Esses novos habitats não florestais podem criar dificuldades aos movimentos de animais e plantas florestais entre os remanescentes e gerar problemas genéticos para as populações originais. Porém, a presença das árvores isoladas nesta matriz pode favorecer essa movimentação, pois podem fornecer pontos de alimentação, proteção, nidificação, etc. No entanto, não existem estudos sobre a influência da densidade de árvores isoladas no pasto sobre a riqueza e abundância de sementes dispersas ou sobre a movimentação de animais. O objetivo deste projeto é testar a hipótese de que a densidade de árvores isoladas no pasto está diretamente relacionada à diversidade e à movimentação de espécies (plantas, aves, mamíferos) florestais no pasto. Realizaremos o estudo em 25 paisagens ( áreas de pastagem próximas a um fragmento florestal central), apresentando um gradiente crescente de densidade de árvores isoladas. Iremos amostrar a riqueza e abundância de (i) árvores isoladas, assim como de (ii) holoepífitas (bromélias e orquídeas) em parcelas contínuas no pasto; (iii) de sementes dispersas em 20 coletores por pasto; (iv) aves, através de 3 métodos: Método de observação focal; Método de transecto linear e Método de playback; (v) mamíferos de médio e grande porte através de armadilhas fotográficas. Iremos descrever o tipo de modelo que explica a relação (regressões lineares e não lineares) entre o gradiente de densidade de árvores (variável independente) e as variáveis dependentes (riqueza de espécies, abundância e frequência de movimentação) para todos os grupos taxonômicos juntos e, de cada um em separado. Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais.

2013-2016. Tecnologias educacionais na escola: trabalhando a fragmentação no sul de minas multidisciplinarmente. Este é um trabalho colaborativo e multidisciplinar, com foco no desenvolvimento de um atlas digital ambiental da fragmentação florestal no sul de Minas Gerais. Projeto Fapemig – Processo Nº: APQ-03547-12. Integrantes de fora do ECOFRAG: Gabriel Gerber Hornink, Paulo Alexandre BressaN, Clibson Alves dos Santos, Ericson Hideki Hayakawa, Luciana Rezende Allain.