Ex-aluno do curso de História conquista 1° lugar em processo seletivo do programa de doutorado da UFMG

O ex-aluno de graduação em História e do Programa de Pós-Graduação em História Ibérica (PPGHI) da UNIFAL-MG, Jordano Viçose, foi aprovado para iniciar o curso de doutorado em 2019 no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Espírito Santo (PPGHI-UFES) e no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Minas Gerais (PPGH-UFMG). No processo seletivo da UFMG, Jordano alcançou a primeira colocação na linha de pesquisa “História e Culturas Políticas”, com o projeto de tese “Revoltas Urbanas em Santiago de Compostela (XII-XIV): aspirações à urbe realenga”.

Licenciado em História em 2014, Jordano fez parte da segunda turma de graduandos do curso da UNIFAL-MG e, em seguida, integrou a turma do PPGHI, obtendo o grau de mestre em 2016. Sua dissertação, intitulada “Latinização Litúrgica e Peregrinações: a ascensão eclesiástica da Igreja de Santiago de Compostela no decorrer do século XII”, foi orientada pelo Prof. Adailson José Rui.

“Foram cerca de sete anos residindo em Alfenas e dois grandes sonhos conquistados. De lá para cá tive chances de lecionar em importantes instituições públicas e privadas do ensino básico graças à formação de excelência que pude desfrutar. Nesse sentido, não posso deixar de me referir aos professores do curso de História da UNIFAL-MG, assim como aqueles vinculados ao PPGHI, pelo comprometimento com a educação e a honradez que ministraram suas disciplinas”, afirmou.

Segundo ele, o “labor intelectual e científico disseminados pelos docentes” serviu de incentivo para dar continuidade à carreira acadêmica. Além disso, as recentes conquistas, em especial as aprovações na UFMG e UFES, oportunizaram o desejo de “agradecer e reconhecer a UNIFAL-MG pelas possibilidades de desenvolvimento intelectual e humano” que lhe foram ofertadas durante a trajetória acadêmica na Instituição.

Jordano também destacou que sua boa colocação deveu-se ao rigor científico-acadêmico na elaboração do projeto. “Seguir o modelo exigido pelo programa em questão influenciou muito na minha aprovação”, contou. E outra dica para quem deseja ingressar em um curso stricto sensu, de acordo com o ex-aluno, é participar de eventos nacionais e internacionais: “as oportunidades de aprendizagem e amadurecimento que tive ao participar de eventos nacionais e internacionais transformaram positivamente meu caminho, ainda inicial, de pesquisador”, finaliza.

Copy link
Powered by Social Snap