Professor da UNIFAL-MG comenta os desafios da saúde pública no pós-Covid na Rede Minas

Com a demanda hospitalar por leitos no período da pandemia, o cancelamento de cirurgias e suspensão de exames virou realidade na saúde pública brasileira. Para mostrar as consequências desse cenário, o professor Sinézio Inácio da Silva Júnior, do Instituto de Ciências Farmacêuticas, participou de entrevista na Rede Minas, no dia 20/9.

O professor salientou a importância do aprimoramento da vigilância epidemiológica e dos serviços da saúde da família, que colabora na constatação dos casos de Covid-19 e suas variantes. “Já tem estudos que indicam que, por exemplo, 30% das pessoas que passaram por hospital e, mesmo, por atendimento ambulatorial, chamados ‘casos mais leves’, até nove meses depois, elas manifestam algum desconforto. […] Isso é extremamente preocupante para a capacidade de trabalho das pessoas e o impacto no próprio convívio social e no sistema de saúde”, destacou o professor.

Diante deste cenário, o pesquisador evidenciou a necessidade de fortalecimento da ligação entre as universidades e o governo, que contribui nos investimentos de insumos, possibilitando rapidez na constatação das novas variantes surgidas nesse período. “É preciso haver um diálogo criativo e produtivo nesse sentido”, complementou o Prof. Sinézio Inácio.

Confira a entrevista completa abaixo:

Disponível no link: https://www.youtube.com/watch?v=qq2Rdw1sRmw

Colaboração: Jaíne Reis Martins é estagiária da Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG

Copy link
Powered by Social Snap