Ciclo de debates: Descolonizando o imaginário, outros mundos possíveis

O grupo de pesquisa Organizações Outras (O2), registrado no diretório do CNPq, realizará, entre os dias 10 e 24/03, o “Ciclo de Debates Descolonizando o imaginário, outros mundos possíveis”. O evento contará a participação de diversos convidados(as), que abordarão temas contemporâneos de interesse da universidade.

Com objetivo de abrir espaço para conhecer/debater perspectivas e práticas inovadoras capazes de lançar luz aos desafios contemporâneos e ampliar a capacidade de imaginar intervenções sociais positivas, outras formas de viver e conceber a humanidade, as atividades do ciclo de debates ocorrerão semanalmente, por meio de dois encontros, divididos por 3 painéis temáticos:

* 10/03 – Painel 1: Economia do conhecimento da natureza
14h – Economia ambiental, Prof. Alain Santoyo (UNIFAL-MG)
16h – Desenvolvimento regenerativo, Juliana Diniz e Felipe Tavares (Instituto do Desenvolvimento Regenerativo – IDR)

* 17/03 – Painel 2: Humanidades possíveis
14h – Self ecológico, Prof. Marco Aurélio Bilibio (Instituto Brasileiro de Ecopsicologia – IBE)
16h – Introdução à ética ambiental, Prof. Daniel Braga Lourenço (UFRJ)

* 24/03 – Painel 3: Inovação social e culturas regenerativas | 24/03
14h – Finanças do bem, Leonardo Letelier (SITAWI)
16h – Sociedade do bem viver, Thiago Ávila (Bem vivendo)

Público-alvo:  comunidade acadêmica e sociedade em geral
Inscrições: pelo e-mail: o2@unifal-mg.edu.br
Modalidade: online
Duração: 3 semanas

Informações adicionais:

O O2 é um grupo de pesquisa, registrado no diretório do CNPq, vinculado ao Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Gestão Pública e Sociedade do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA) da UNIFAL-MG, campus Varginha. Com um perfil interdisciplinar, reunindo pesquisadores de diversas áreas, incluindo Administração Pública, Sociologia, Antropologia, Direito, Economia e Física, o objetivo do grupo é produzir conhecimento científico e ações transformadoras capazes de promover novas dinâmicas de desenvolvimento alicerçadas em sociedades capazes de preservar/regenerar os ecossistemas; de aumentar a equidade social, a diversidade, a resiliência, a tolerância e a solidariedade humanas; de reduzir a dependência do uso de carbono; e de ampliar a produtividade (ecoeficiência), garantindo necessidades humanas básicas.

De acordo com o Prof. Tom Rodrigues, é fundamental colocar a ética no lugar central das decisões sobre o uso dos recursos materiais e energéticos empregados nos processos produtivos e na organização do trabalho. “É urgente pensar a atividade econômica como parte de um processo regenerativo do tecido social e ecossistêmico. Esses são chamados globais que inspiram a atuação do grupo” destaca o professor.

Mais informações: o2@unifal-mg.edu.br.

Data

10 - 24 mar 2021
Expired!
Categoria
Copy link
Powered by Social Snap