Professor de Biologia da UNIFAL-MG se aposenta e volta à sala de aula como aluno do curso de História

Quem passou pela experiência de obter novo título pela UNIFAL-MG, assegura valer a pena, uma vez que certifica o profissional para atuar em diversas áreas, ampliando as oportunidades no mercado de trabalho, além de permitir a realização de um sonho.

Foi assim que aconteceu com Marcelo Polo. Natural de São Paulo, Marcelo já era doutor em Ciências Biológicas pela UNICAMP, integrando inclusive o corpo docente da UNIFAL-MG, quando decidiu fazer nova graduação.

Ao compartilhar sua trajetória, Prof. Marcelo comenta as atividades que realizou após iniciar sua carreira como docente da Instituição em 2002. “Meu ingresso como professor na UNIFAL-MG foi, ao mesmo tempo, uma realização pessoal e um grande prazer, pois aqui eu tinha amigos que me motivaram a prestar o concurso em dezembro de 2001. Fui designado para dar aulas no recém-criado curso de Ciências Biológicas que, naquela época, era o único curso noturno, com bacharelado e licenciatura. Nossa tarefa era formar biólogos, mas também motivar os alunos e demonstrar que, apesar de ser um curso novo na instituição, tinha um corpo docente capacitado e qualificado para formar bons profissionais”, relembra.

A dedicação do professor Marcelo chamou a atenção da Direção da então EFOA-CEUFE, e o docente foi convidado a assumir cargos de gestão, contribuindo significativamente para o desenvolvimento da pós-graduação e pesquisa institucional a partir de 2005.

O envolvimento intenso na vida acadêmica não permitiu que Prof. Marcelo abandonasse a Universidade, mesmo quando chegou a aposentadoria. “Em junho de 2016, eu me aposentei, uma carreira de mais de 34 anos como professor de ensino superior (iniciei como docente na UNIFENAS em fevereiro de 1982). A vida acadêmica me acompanha desde 1975 quando ingressei na UNICAMP e não poderia deixar o ambiente universitário quando ainda tinha tanto para fazer”, conta o docente que prestou o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) em 2015 e ingressou como aluno do curso de História, por meio da obtenção de novo título.

“O curso de História foi uma opção que eu vinha trabalhando há muito tempo. Sempre gostei da História como ciência, lia livros escritos por historiadores, principalmente, aqueles que tratavam da História do Brasil e da História Contemporânea. Mas sempre tive paixão mesmo pelo período medieval. Uma paixão que remonta ao tempo que cursei o ginásio (1964-1969), mas foi uma professora de Ciências que me fez gostar da Biologia e, então, a História ficou para mais tarde”, relata.

Conforme Prof. Marcelo, toda sua formação foi construída em instituições públicas, as quais lhe possibilitaram uma formação sólida e o sucesso profissional. “A universidade federal é o reduto da qualidade de ensino superior no Brasil. Incomparavelmente, temos condições de ter um corpo docente qualificado nas melhores universidades brasileiras, com experiência, capacidade de gerar conhecimento e, assim, dar a melhor formação possível a seus alunos”, afirma.

Destacando que passar pela UNIFAL-MG é uma oportunidade de realizar pesquisa, Prof. Marcelo ressalta: “Estudar na Universidade Federal de Alfenas é, para mim, uma realização, pois aqui tenho a oportunidade de realizar o que gosto: pesquisar, ao mesmo tempo em que recebo uma formação sólida, com orientação e oportunidades de ampliar meus conhecimentos por meio dos eventos, nacionais e internacionais, que são realizados aqui e fora daqui, em que a participação da UNIFAL-MG é feita com docentes e alunos de graduação e de pós-graduação.”

No momento, Prof. Marcelo está coletando informações e documentos para o Trabalho de Conclusão de Curso que apresentará no final de 2019, mas de acordo com ele,  esta não será a única pesquisa em História que pretende fazer. “Meu desafio, hoje, é continuar com saúde e disposição para concluir o curso, realizar as pesquisas que estou planejando e, quem sabe, dar continuidade à minha formação de historiador cursando o mestrado e ou doutorado em História Ibérica. Há muito que pesquisar pela frente”, destaca o professor, que continua como docente voluntário na Universidade.

Quer cursar uma segunda graduação? A UNIFAL-MG oferece 638 vagas

Até o dia 27/02, a UNIFAL-MG vai selecionar candidatos que já têm diploma de curso superior, mas assim como o professor Marcelo, desejam fazer uma segunda graduação, seja para agregar valor ao currículo ou porque se interessam por outra área.

Foram abertas 638 vagas distribuídas em 22 cursos presenciais, sendo 305 vagas para ampla concorrência e 333 reservadas. Há chances nos três campi: Alfenas, Poços de Caldas e Varginha.

A seleção será feita por meio das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado até os últimos quatro anos: 2018, 2017, 2016 e 2015.

Para participar dessa modalidade de ingresso à UNIFAL-MG, os candidatos devem ter diploma de curso superior com validade reconhecida em todo o território nacional e devidamente registrado em órgão competente.

O mesmo edital que oferece vagas para obtenção de novo título também abre outras possibilidades. Há vagas destinadas para candidatos de outras instituições de ensino superior que desejam estudar na UNIFAL-MG, por meio da transferência externa, e também para remanejamento interno entre cursos, dando chance para alunos, que já estão matriculados em um curso da UNIFAL-MG, transferir para outro curso da Instituição.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet, na página: https://www.unifal-mg.edu.br/app/graduacao/inscricaograduacao.

Confira os detalhes de ingresso em cada modalidade, no Edital 006/2019, acessando: https://www.unifal-mg.edu.br/graduacao/edital

Leia também: Vagas abertas para quem já tem diploma e deseja fazer segunda graduação na UNIFAL-MG

Copy link
Powered by Social Snap