“Qualidade de Vida na Terceira Idade” é tema de informativo do projeto Comunicação e Informação em Enfermagem e Saúde

2019 / Volume 2 / Edição 2

O processo de envelhecimento faz parte da vida, é algo natural e esperado. Para estarmos bem nessa etapa é importante buscar qualidade de vida, por meio de atividades físicas, alimentação saudável, sono reparador, atividades lúdicas e culturais, por exemplo.

Atividade física, alimentação e sono:

A prática regular de atividade física e a alimentação balanceada são grandes aliadas na promoção da saúde e da qualidade de vida, pois ajudam no controle de doenças crônicas como Diabetes mellitus e Hipertensão Arterial, prevalentes na população idosa. Além disso, a prática de atividade física contribui para a boa qualidade do sono. Dormir bem é essencial, pois seu desequilíbrio favorece o aparecimento de transtornos mentais, diminui o desempenho físico e torna o organismo do idoso mais vulnerável a doenças.

Atividades lúdicas, culturais e artesanais:

Em relação à saúde emocional e mental, estudos mostram que atividades lúdicas (que visam a diversão), culturais e artesanais são ótimas maneiras de ajudar o idoso a se manter ativo e saudável, promover qualidade de vida, além de prevenir o isolamento e a exclusão social. Essas atividades podem ser realizadas em família, ou em centros de convivência para idosos, onde eles podem interagir uns com os outros e compartilhar suas experiências de vida.

O que Alfenas oferece para promoção da qualidade de vida dos idosos?

Nas unidades da Estratégia de Saúde da Família de Alfenas e no ambulatório Dr. Plínio (aberto de segunda a sexta das 06h às 17h) existem os grupos de atividade física, dirigidos por fisioterapeutas. No Centro Integrado de Recreação (CIR) são realizadas as danças circulares (terça-feira das 07h30 às 08h30). A dança circular auxilia no autoconhecimento e no conhecimento do outro, além de fornecer a experiência de pertencimento e acolhimento. Outra atividade realizada no CIR é o Grupo Envelhecimento Saudável (segunda-feira das 08h00 às 09h00), em que é feita educação em saúde e depois atividades lúdicas, que estimulam a memória e habilidades cognitivas. Na UNIFAL-MG, existe o programa Universidade Aberta à Pessoa Idosa (UNAPI) que oferece gratuitamente, para pessoas com idade acima de 60 anos, atividade física, dança, artesanato, música, atividades de fisioterapia, tertúlia literária, aprendizado de língua estrangeira, estratégias de cuidado à saúde, dentre outras atividades. O programa UNAPI também oferece oficinas de informática (terças-feiras e sextas-feiras das 13h às 15h), em que os participantes aprendem a utilizar a internet (redes sociais, YouTube etc.) e podem tirar dúvidas.

Este informativo é produto do projeto de extensão: Comunicação e Informação em Enfermagem e Saúde, que tem por objetivo principal informar a população em geral sobre temas em saúde.

 FONTES DE CONSULTA:

SILVA, J.A. et al. Envelhecimento e qualidade de vida: os idosos nos passos da dança de salão. SFM, v. 6, n.2, p. 43-57. 2018.

VECCHIA, R. D. et al. Qualidade de vida na terceira idade: um conceito subjetivo. Rev. bras. epidemiol.,  v. 8, n. 3, p. 246-252, Set. 2005.

WICHMANN, F.M.A. et al. Grupos de convivência como suporte ao idoso na melhoria da saúde. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., v. 16, n. 4, p. 821-832. 2013.

QUINHONES, M.S.; GOMES, M.M. Sono no envelhecimento normal e patológico: aspectos clínicos e fisiopatológicos. Rev Bras Neurol, p. 47, n. 1, p. 31-42. 2011.

AUTORES: MUNHOZ, A.A.S.G.; SILVA, B.D.; MELO, C.P.; OLIVEIRA, D.S; PAIVA, E.M.C.; RIBEIRO, J.F.; CARVALHO, M.L.N.; NASSIF, M.S.; OLIVEIRA, P.E; FERREIRA, P.M; MELO, R N R.; FRANCISCO, S.C.; CHAVES, E.C.; SILVA, S.A. COLABORAÇÃO: PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL – PET/ENFERMAGEM – UNIFAL; ESCOLA DE ENFERMAGEM; PRO-REITORIA DE EXTENSÃO.

Colaboração: Grupo do projeto de extensão Comunicação e Informação em Enfermagem e Saúde

Copy link
Powered by Social Snap