Revisão nos perfis dos estudantes assistidos e novas regras permitem a inclusão de novos beneficiados na Assistência Prioritária da UNIFAL-MG

Estudantes assistidos pela Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (Prace) recebem a partir deste mês de outubro um reajuste de 100% no valor da bolsa permanência, que passou de R$ 200 para R$ 400. O reajuste foi possível após realizar revisão nos perfis dos beneficiários, a qual permitiu também a inclusão de novos assistidos.

Segundo o pró-reitor, Prof. Wellington Ferreira Lima, para conseguir essas mudanças, a Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis empreendeu uma série de ações visando o racionamento dos auxílios.  “Revisamos os perfis de metade dos estudantes no início do ano e da outra metade em julho. Em março, o Colegiado da Prace decidiu que os estudantes assistidos devem ter rendimento mínimo de 50%, e não apenas frequência. No mesmo mês, foi determinado tempo limite para gozo dos benefícios em tempo do curso mais dois semestres, com regra de transição para quem já tinha o prazo vencido”, detalha.

A partir da revisão feita pela Prace, Prof. Wellington diz que foi possível identificar alunos cujos documentos comprovaram não pertencer a um determinado perfil. Com isso, houve mudança nos grupos. “Quando alguém no perfil mais baixo passou para um perfil mais alto, a bolsa foi realocada”, diz.

O levantamento do perfil dos assistidos também mostrou que havia estudantes recebendo bolsas que ultrapassavam em muito o tempo máximo permitido para conclusão de um curso de graduação.

Além desses casos, um grupo de estudantes também não efetuou a renovação do pedido do benefício, o que é estabelecido como necessário a cada dois anos.

“Com essas revisões, conseguimos fazer com que 188 estudantes, que já recebiam R$ 200, passassem a receber R$ 400, e incluímos 182 alunos que não recebiam bolsa, para receber a bolsa de R$ 400”, explica.

O pró-reitor reforça que o objetivo da adequação e do reajuste é assegurar que os estudantes consigam se manter na Instituição. “A Prace se preocupa em melhorar a situação dos estudantes mais vulneráveis da Universidade. Dessa forma, as ações realizadas foram estratégicas para garantir melhores condições para aqueles que mais dependem dos auxílios para permanecer na UNIFAL-MG e, sobretudo, concluir os estudos”, sintetizou.

Saiba mais sobre as ações da Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis

Copy link
Powered by Social Snap