Nota Pública da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UNIFAL-MG sobre as bolsas CAPES

A UNIFAL-MG, com todos seu programas de pós-graduação Stricto sensu, recebeu com muita tristeza e indignação a publicação da Portaria CAPES nº 34, de 9 de março de 2020, que dispõe sobre as condições para fomento a cursos de pós-graduação Stricto sensu pela Diretoria de Programas e Bolsas no País da CAPES.

As portarias anteriores eram objeto de construção coletiva entre a agência e o Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (FOPROP) e tinham a proposta de correção de distorções e abertura do sistema de implementação no início de março de 2020.

A portaria de 9 de março, publicada somente dia 18, vem prejudicar a pós-graduação brasileira. Acaba com todos os esforços da interiorização da pós-graduação e destrói o esforço dos programas de pós-graduação no planejamento da distribuição do seu fomento, bem como desconstrói o plano de vida dos pós-graduandos.

A UNIFAL-MG é uma Universidade jovem, no sul do estado de Minas Gerais, com seu programa mais antigo possuindo 15 anos de existência, e luta, diariamente, para se consolidar. As instituições já consolidadas se manifestaram mostrando os prejuízos que terão. A nossa jovem UNIFAL-MG sofrerá um golpe fatal se o modelose mantiver, principalmente nos cursos novíssimos. Perdemos 12% de nossas cotas de mestrado e 35% das cotas de doutorado. Ressaltamos que nossos programas não são de baixa qualidade, muitos deles possuem produção com fatores de impacto acima da média nacional; somos somente jovens, por isso não atingimos ainda a excelência. E não iremos mais, caso este cenário se consolide.

Ressalta-se ainda o momento que foi escolhido pela CAPES para apresentar as alterações no modelo. O país está imerso em situação difícil e de crise provocada pela pandemia de COVID-19. Não houve sensibilidade do prejuízo da aplicação das novas regras. Há ainda de ser registrado que este foi o momento de ruptura entre a CAPES e a sociedade na construção da politica, pois a decisão foi tomada única e exclusivamente pela agência.

Desta maneira, a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UNIFAL-MG solicita à CAPES que seja feita a revogação da Portaria em questão, bem como que a revisão da mesma seja realizada de forma participativa, como tantas outras vezes, anteriormente. Assim, haverá avanço e desenvolvimento da pós-graduação por todo
o Brasil.

Alfenas, 24 de março de 2020.

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação – UNIFAL-MG

Copy link
Powered by Social Snap