Professora de Economia da UNIFAL-MG aconselha cautela ao consumidor nas promoções de final de ano

Um levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens e Serviços e Turismo (CNC) previu que quase metade dos brasileiros pretendia utilizar uma parte do auxílio emergencial em compras na Black Friday. Para comentar sobre este levantamento, a professora de economia Kellen Rocha de Souza, do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA), participou, ao vivo, do Jornal da EPTV 1ª Edição, da sexta-feira (27).

“O momento, no entanto é de cautela. Isso porque a gente está no meio de uma pandemia. Próximo de uma segunda onda ou já em uma segunda onda. Além disso o desemprego bateu recorde. Também, o preço dos alimentos, em geral, subiu nos últimos meses. Então, o que as famílias precisam, principalmente agora, é ter cautela e planejamento“, destaca a professora. Conforme Kellen Rocha, o momento é de priorizar alimentos básicos. E, se ainda assim, decidir comprar algo, deve-se comparar bastante os preços.

Confira a reportagem completa:

 

A reportagem está disponível em https://globoplay.globo.com/v/9059279

Colaboração: Túlio Rabelo, estagiário de Comunicação Social da UNIFAL-MG, campus Varginha.

Copy link
Powered by Social Snap