:: Boletim Epidemiológico N° 41 – 27/09/2021 – Situação epidêmica de Covid-19 em Minas Gerais e no sul de Minas

A edição 41 do boletim IndCovid aponta que a taxa de mortalidade por Covid-19 em Minas Gerais apresenta grande diferença entre as regiões mineiras. No estado, morreram 256 pessoas pela doença a cada 100.000 habitantes. A maior taxa foi da Triângulo do Norte com 392 óbitos por 100.000 e a menor foi da Jequitinhonha com 110 por 100.000.

Mortalidade entre idosos aumenta a taxa de mortalidade pela doença: onde houve maior contágio por habitante, houve mais mortes em geral. Mas é a mortalidade entre os idosos que “puxa” para cima a mortalidade pela doença. Em regiões com menor proporção de idosos de 60 a 69 anos no total de idosos, como a Jequitinhonha, a taxa de mortalidade por Covid-19, no geral, também foi menor. Entre a população acima de 60 anos é a faixa de 60 a 69 que se expõe mais ao contágio, elevando também a taxa de mortalidade da população idosa. As crianças apresentam uma taxa de mortalidade pela doença 27% maior do que a dos adolescentes. Entre as mortes de 0 a 9 anos a maioria ocorreu entre bebês com menos de 1 ano. No entanto, como sabido, é entre os idosos que o risco de mortes foi centenas de vezes maior quando comparado com a população abaixo de 30 anos. Com a vacinação essa diferença diminuiu, mas o risco de internação e morte entre idosos continua muito maior do que entre os mais jovens.

Tendência de novos casos, óbitos e internações no estado: Minas Gerais iniciou a semana mantendo estável a tendência de novos casos. A média diária de novos casos na semana ficou em 2919. A tendência de novos óbitos foi de estabilidade para diminuição, com uma média móvel de 41. Há uma semana, o valor da média móvel de óbitos por dia tem oscilado entre 40 e 50, uma faixa observada no início de dezembro do ano passado. O estado de Minas Gerais manteve a tendência de crescimento nas internações. O Sul de Minas iniciou a semana em estabilidade em novos casos.

Situação nas maiores cidades da região sul de Minas: em novas internações, a região Sul registrou tendência de queda. A tendência de novos óbitos continuou em queda na região, a média móvel semanal ficou em 4. Poços de Caldas, Varginha, Lavras e Alfenas registrarem queda na tendência de novos casos. Pouso Alegre, Itajubá e Três Pontas apresentaram estabilidade e Passos, Três Corações e São Sebastião do Paraíso crescimento. Em novas internações, Pouso Alegre, Varginha, Alfenas, Passos e Três Pontas registraram tendência de queda. Mas Poços de Caldas, Lavras, Itajubá e Três Corações apresentaram crescimento e São Sebastião do Paraíso estabilidade. Em novos óbitos a tendência foi de queda, exceto em Poços de Caldas com crescimento e Três corações com estabilidade. Acesse na íntegra

Copy link
Powered by Social Snap