:: Boletim Epidemiológico N° 44 – 18/10/2021 – Situação epidêmica de Covid-19 em Minas Gerais e no sul de Minas

A disparidade no ritmo da vacinação no Sul de Minas é um dos destaques do boletim IndCovid nº 44.  “A vacinação é a melhor solução para a pandemia. Nesse aspecto, pelos registros do vacinômetro da SES-MG, o Sul de Minas apresenta grande disparidade entre municípios. É urgente que se esclareça o quanto isso se deve ao atraso na informação e o quanto é devido a estratégias equivocadas e ritmo lento na vacinação”, alertam os pesquisadores.

Registros de vacinômetro: considerando a população total, por exemplo, Minduri, o primeiro em vacinação completa de toda a população, apresenta 90% de cobertura e Conceição do Rio Verde, o último colocado, apenas 39%. Nesse sentido, entre os dez municípios mais populosos do Sul de Minas, Poços de Caldas (o melhor) registra 57% e Alfenas (o pior) 39%. Outro exemplo é a dose de reforço na população com 70 anos ou mais, Poços de Caldas registra 48% de cobertura e Alfenas 0%. É necessário mais cuidado das prefeituras a respeito. Não é só um direito de cidadania, mas os números e cobertura corretos são fundamentas para o estudo e controle da pandemia. É inadmissível, nesta altura, uma prefeitura argumentar que não tem condições de informar ou vacinar com agilidade. É grave não manter a informação em dia, mas muito pior é a possível negligência com a rápida vacinação da população.

Situação epidêmica da Covid-19 em Minas Gerais: Minas Gerais iniciou a semana (dia 18/10) com queda na tendência de novos casos, novas internações e novos óbitos. A média diária de novos casos na semana ficou em 1134. A tendência de novos óbitos foi de estabilidade para diminuição, com uma média diária de 30 mortes por dia na semana. Em internações, o estado passou de crescimento para diminuição, a média móvel foi de 235 na semana anterior para 52 nesta segunda-feira, dia 18.

Situação da região sul de Minas: a região sul, assim como Minas Gerais, iniciou a semana com diminuição na tendência de novos casos, apresentando 149 novos casos por dia. Todas as regionais continuaram com tendência de queda na incidência. Em internações, o Sul do estado passou de estabilidade para crescimento (determinado pela regional de Pouso Alegre), apresentando média diária de 20 novas internações. As regionais de Alfenas e Passos, que na segunda-feira anterior estavam em crescimento, voltaram à diminuição, situação em que permaneceu a regional de Varginha, mas a regional de Pouso Alegre registrou tendência de crescimento em internações. Em novos óbitos, o Sul de Minas, como o estado, registrou queda com uma média de 3 novas mortes por dia na semana. Apenas a regional de Passos apresentou tendência de estabilidade em novos óbitos, as demais, diminuição.

Situação nos 10 municípios mais populosos sul-mineiros: em novos casos, a semana iniciou com tendência de crescimento apenas em Três Corações, estabilidade em Lavras, e diminuição nos demais municípios (Poços de Caldas, Pouso Alegre, Varginha, Passos, Itajubá, Alfenas, São Sebastião do Paraíso e Três Pontas). A maior média de casos novos por dia na semana foi em Pouso Alegre com 12,9 e a menor em Três Pontas com 0,1. Em novas internações, Poços de Caldas e Varginha apresentaram estabilidade, e os demais, diminuição (Pouso Alegre, Passos, Lavras, Itajubá, Alfenas, Três Corações, São Sebastião do Paraíso e Três Pontas). Itajubá teve a maior média diária de novas internações com 1,4 e Pouso Alegre, Alfenas e Três Pontas a menor com zero. Em novos óbitos todos os municípios permaneceram com tendência de queda. Não registraram nenhum óbito na semana anterior à 18 de outubro os municípios de Poços de Caldas, Varginha, Lavras, Alfenas, Três Corações, São Sebastião do Paraíso e Três Pontas. Pouso Alegre e Passos apresentaram uma média de 0,3 novos óbitos por dia na semana (2 em sete dias) e Itajubá 0,1 (1 em sete dias). Acesse na íntegra

Copy link
Powered by Social Snap