Especialista da UNIFAL-MG tira dúvidas sobre vacinação contra Covid-19 no Sul de Minas

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais, o sul do estado fechou a semana do dia 18/10 com altas de novos casos e números de mortes de Covid-19. O aumento de casos registrados foi de mais de 10% e o número de óbitos aumentou 40%. Para explicar a situação, o professor de epidemiologia Sinézio Inácio da Silva Júnior, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas, participou do Jornal da EPTV 1ª edição – Sul de Minas no dia 23/10.

De acordo com o especialista, a situação de aumento dos casos está ligada ao ritmo da vacinação e ao fato de metade da população ainda não ter recebido a segunda dose. O docente esclareceu que os dados são reflexo do último feriado, no dia 12/10. “Chegou uma conta, mas, que ainda assim, é bem menor do que as que chegavam antes, graças à vacinação”, complementou.

A respeito da discrepância de dados da cobertura vacinal entre as cidades no Sul de Minas, o professor salientou o ritmo da vacinação de cada prefeitura e o atraso de notificação dos vacinados, por parte das prefeituras, à Secretaria de Estado. Esse assunto também foi destaque em matéria publicada pelo jornal Estado de Minas no dia 21/10.

Na EPTV, o docente informou ainda não haver previsão para o início da vacinação infantil. “Alguns estudos estão sendo feitos […] no sentido de mostrar que existe uma segurança grande para vacinar também as crianças”, pontuou.

Confira a matéria completa abaixo:

Disponíveis nos links abaixo:

https://globoplay.globo.com/v/9974986/ 

https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2021/10/21/interna_gerais,1315886/estudo-da-unifal-aponta-disparidade-da-vacinacao-no-sul-de-minas.shtml

*Jaíne Reis Martins é estagiária da Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG

 

 

Copy link
Powered by Social Snap