Projeto “Minas For Science” da UNIFAL-MG busca incentivar mulheres a seguirem carreira nas ciências exatas

Muito tem se falado sobre o tema “Mulheres nas Ciências”, ou melhor, a falta delas nesse meio. Pensando nisso, o mundo acadêmico têm se reunido e proposto esforços para sanar a baixa frequência das mulheres nas áreas de Ciências Exatas, Engenharias e Matemática. Embalados pela problemática, um grupo multidisciplinar de professores da UNIFAL-MG atendeu à chamada do CNPQ “Meninas nas Ciências Exatas” e submeteu um projeto que trouxesse às escolas de Alfenas a reflexão “Mulheres e ciências: é possível?”. Dentre as 702 propostas submetidas, 78 foram aprovadas, sendo uma delas a da UNIFAL-MG. Assim nasceu o “Minas for Science”, um projeto em que o próprio nome, ambivalente, traz a ideia que tanto as “minas”, quanto o estado de Minas Gerais, estarão voltados às ciências.

Com 20 mil reais para custeio, três bolsas de iniciação científica, 12 voluntários, 25 bolsas de iniciação científica júnior e cinco bolsas para professores da educação básica, o objetivo é utilizar mostras científicas para inspirar meninas e mulheres a seguirem carreira nas ciências exatas, especialmente nos cursos de Química, Física, Matemática, Biotecnologia e Computação. Além do incentivo às meninas, o projeto assume um diferencial: a utilização de mostras científicas temáticas para discussão de problemas sociais, econômicos e ambientais, interpretados à luz dos conteúdos escolares.

De acordo com a coordenadora do projeto, Márcia Regina Cordeiro, professora do Instituto de Química, a ação possui uma equipe de 13 professores dos núcleos de Química, Física, Matemática e Nutrição. “O Minas for Science iniciou-se em 11 de fevereiro, pois neste dia é comemorado o Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência. A partir daí, uma agenda anual das atividades de oficinas e feiras de ciência temáticas, voltadas às áreas de Química, Sustentabilidade, Astronomia e Matemática, será disponibilizada”, contou.

O incentivo para prosseguir em carreiras nas Ciências Exatas também virá por meio de um projeto de aulas de nivelamento envolvendo alunos dos programas de pós-graduação e docentes da UNIFAL-MG, em que conteúdos de disciplinas iniciais, como teorias de ligação química, funções matemáticas e leis de Newton, serão abordados em aulas para toda a comunidade universitária. “A primeira ação acontece em março com o curso de formação à equipe do projeto e interessados, abordando o papel do cientista, mulheres e ciência, igualdade de gênero e racial nas ciências, além de contextualização”, afirmou a Profa. Márcia. O curso terá suas inscrições por meio do CAEX e ocorrerá às sextas-feiras no período da tarde.

Ainda segundo a coordenadora do projeto, espera-se que o desenvolvimento desta ação em parceria com as escolas da rede pública de Alfenas aumente a procura de meninas e mulheres pelos cursos de Ciências Exatas, especialmente, pelos cursos oferecidos na UNIFAL-MG. Já com o projeto de nivelamento e recuperação de conteúdos essenciais, espera-se observar menor taxa de evasão nos cursos de Ciências Exatas, incentivando nossos alunos a prosseguirem na carreira acadêmica, principalmente em cursos de pós-graduação. “Os benefícios não se fecham em nós acadêmicos. A partir das vivências nas oficinas temáticas, alunos da educação básica e professores ampliarão seus portfólios de instrumentos e possibilidades de ensino utilizando a divulgação científica. Por meio de um ensino contextualizado, crítico e reflexivo, nossa intenção é que os envolvidos – direta ou indiretamente – valorizem o papel da ciência e tecnologia na resolução de problemas atuais e a contribuição feminina nesse desenvolvimento científico”, disse.

Mais informações pelo e-mail: minasforscience@gmail.com 

Inscrições abertas para o processo seletivo de iniciação à docência a ser realizada no Projeto Minas For Science

Colaboração: Márcia R. Cordeiro, Danielle F. Dias e Joelise A. F. Angelotti, professoras do Instituto de Química da UNIFAL-MG