Pesquisa sobre uso de tecnologias digitais para educação matemática e inclusão de estudantes autistas é destaque em livro internacional

Os resultados da dissertação de mestrado de Andiara Cristina de Souza, egressa do Programa de Pós-Graduação em Educação da UNIFAL-MG, foram publicados na obra Inclusive Mathematics Education: state-of-the-art from Brazil and Germany, da editora Springer, uma das mais reconhecidas do mundo. O capítulo do livro, que foi escrito por Andiara e por seu orientador, o professor do Instituto de Ciências Exatas (ICEx), Guilherme Henrique Gomes da Silva, aborda os resultados do estudo que apontam contribuições do uso das tecnologias digitais educacionais para a aprendizagem matemática de estudantes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) dos anos iniciais do ensino fundamental.

De acordo com o Prof. Guilherme, o capítulo, “Autism Spectrum Disorder and Mathematics Education: possibilities with students from Elementary School”, aponta resultados do estudo que trazem indícios de que a utilização de tecnologias educacionais digitais atreladas à mediação docente favorecem a prática de ações inclusivas em que as singularidades de estudantes com TEA não são razões para sua exclusão do ambiente escolar. “Ao longo do texto, focamos nas contribuições das tecnologias para a aprendizagem matemática e destacamos melhoras significativas nos níveis de concentração e interesse dos estudantes e também na própria forma com que lidavam com suas frustrações e erros durante as atividades”, afirmou.

O livro é uma parceria de pesquisadores alemães e brasileiros de grandes universidades, como UNESP, UNIFESP, Universität Potsdam (Alemanha) e Pädagogische Hochschule Vorarlberg (Áustria). Os capítulos foram selecionados a partir de chamada no Brasil, Alemanha e Austria. A obra é a primeira da editora Springer, em nível internacional, que discute a temática da educação matemática e estará nas bibliotecas de universidades do mundo todo.

Andiara é graduada em Pedagogia pela UNIFAL-MG e também é mestra pelo PPGE da Instituição, sendo que sua dissertação foi defendida em janeiro de 2019 e recebeu o título “O uso de tecnologias digitais educacionais para o favorecimento da aprendizagem matemática e inclusão de estudantes com Transtorno de Espectro Autista em anos iniciais de escolarização”. Atualmente, a ex-aluna, que também participou do Grupo de Pesquisa em Educação em Ciências, Matemática e Tecnologias, é docente de educação inclusiva da Secretaria Municipal de Educação de Poços de Caldas.

Os interessados podem conferir o livro no link: https://www.springer.com/us/book/9783030115173

Colaboração: Guilherme Henrique Gomes da Silva, professor do Instituto de Ciências Exatas da UNIFAL-MG

Copy link
Powered by Social Snap