Sistema de Bibliotecas disponibiliza Scanner Planetário para uso da comunidade acadêmica

A comunidade acadêmica da UNIFAL-MG agora pode contar com um Scanner Planetário disponibilizado pelo Sistema de Bibliotecas da Universidade. O equipamento, adquirido para as Bibliotecas de todos os campi, possui um dos melhores sistemas de captura de imagens para digitalização de trechos de obras.

“O Scanner Planetário veio para proporcionar melhorias aos serviços oferecidos no Sistema de Bibliotecas da UNIFAL-MG”, destaca a bibliotecária Patrícia Silva, diretora do Sistema de Bibliotecas da Universidade. Segundo Patrícia, o investimento foi realizado pensando nos benefícios para a comunidade acadêmica, uma vez que a utilização do equipamento poderá suprir gastos com reprografias e possibilitar a conservação do material. “O equipamento permite a diminuição de custos com encadernação, visto que a reprografia danifica o material e isso vai ao encontro de ações de sustentabilidade já em curso na Instituição”, ressalta.

De fabricação alemã, o Scanner Planetário Zeutschel Zeta Comfort permite rápida digitalização de documentos até tamanho A3 (480 x 360 mm), possui sistemas de iluminação que operam sem radiação UV, protegendo tanto o documento original quanto o usuário e, também, compensador de lombadas para melhor acomodação do material.

O equipamento irá auxiliar, facilitar, economizar e ampliar o acesso ao conteúdo das Bibliotecas respeitando integralmente a Lei de Direitos Autorais, além de proporcionar condições para elaboração de uma política de desenvolvimento de acervo mais voltada aos aspectos qualitativos do acervo e menos quantitativo. “Ressalta-se que é uma solução complementar, uma vez que a aquisição de material bibliográfico é anual e existem critérios quantitativos tanto para bibliografias básicas como para as demais”, diz Patrícia.

Para o reitor, o Scanner Planetário faz parte de uma das iniciativas de modernização das Bibliotecas e também da democratização do acesso. “Como a comunidade externa pode usar nossas Bibliotecas, mas não pode retirar as obras, agora um morador de Alfenas, Poços de Caldas ou Varginha, que não é aluno e precisar de um determinado trecho de um livro, também poderá contar com esse serviço”, comenta. “Na verdade, nós estamos potencializando ao juntar o tradicional que são as obras das Bibliotecas com o equipamento que permite a digitalização das bibliografias para uso pessoal”, acrescenta.

Como o equipamento funciona?

O serviço funciona por meio do autoatendimento, ou seja, o próprio usuário tem autonomia para utilizar o equipamento a fim de digitalizar pequenos trechos de materiais do acervo e enviar o conteúdo diretamente por e-mail.

Condições de uso

Para utilizar o Scanner Planetário, o usuário deverá aceitar as condições de uso no processo de digitalização. Próximo ao equipamento, o usuário encontrará instruções. “É apresentado um termo de aceitação de uso no momento da digitalização, a qual possui marca d’água com indicação da Lei de Direitos Autorais e a destinação do conteúdo que é para uso pessoal, não podendo ser reproduzido ou transmitido”, esclarece Patrícia.

O que a tecnologia do Scanner Planetário oferece?

  • Captação de imagens através de CCD de Linha que é um dos melhores sistemas de captura de imagens, gerando imagens com melhor qualidade;
  • Sistema de iluminação por varrimento vertical que elimina totalmente a presença de sombras junto à lombada dos livros;
  • Iluminação LED’s por reflexão em espelhos que permite excelente iluminação sobre os documentos, independentemente das condições de iluminação da sala, além de não expor os originais a radiação de raios Ultravioleta e Infravermelho que danificam as publicações;
  • Compensador de lombadas para melhor acomodação da lombada dos livros, com botões de disparo do scanner integrados;
  • Saída das imagens através de envio para e-mail ou salvar em um “pendrive”, uma forma de economizar papel e ajudar a proteger o meio ambiente;
  • Entre outras funções.

Como se deu a aquisição?

Conforme Patrícia, o Scanner Planetário foi adquirido a partir de um projeto fundamentado em pesquisas e pareceres de Bibliotecas de Instituições Federais de Ensino Superior que já oferecem o autosserviço, oportunidade em que se constatou a contribuição do equipamento para auxílio aos usuários em suas atividades acadêmicas na Instituição. “Após pesquisa em outras Bibliotecas de Instituições Federais de Ensino Superior concluímos que uma alternativa para suprir a necessidade de melhorias na quantidade de exemplares por títulos no acervo das Bibliotecas seria a aquisição de Scanner Planetário”, conta. “Com o apoio e empenho da Reitoria foi possível a aquisição para as Bibliotecas da UNIFAL-MG”, acrescenta.

A proposta das Bibliotecas ao dispor do Scanner Planetário é oferecer um serviço com autonomia, com qualidade, agilidade, sem restrição de acesso, sem gasto de papel, pensando na sustentabilidade, e um serviço gratuito, promovendo a democratização ao acesso à informação, o autosserviço e respeito da Lei de Direitos Autorais.

A diretora do Sistema de Bibliotecas salienta também que na Universidade existe um significativo número de acadêmicos assistidos e que recebem auxílios para sua manutenção no curso e na cidade. “A disponibilização do scanner irá, também, contribuir para sua permanência”, garante.

Apresentação do equipamento para a comunidade

Nesta terça-feira, 09/04, em que se comemorou o Dia da Biblioteca, a Reitoria esteve na Biblioteca Central para conhecer as funcionalidades do equipamento. Na oportunidade, estiveram presentes estudantes e também o reitor, Prof. Sandro Amadeu Cerveira; o vice-reitor, Prof. Alessandro Antônio Costa Pereira; o pró-reitor e o pró-reitor adjunto de Planejamento, Orçamento e Desenvolvimento Institucional, respectivamente, Lucas Cezar Mendonça e Prof. Eduardo Salgado; e os bibliotecários, Marlom César da Silva, chefe da Biblioteca Central; Patrícia Silva, diretora do Sistema de Bibliotecas; Ronan Lázaro Gondim, chefe da Divisão do Tratamento da Informação, e Raíssa Michalski Martins, chefe da Biblioteca da Unidade Santa Clara.

Para mais informações sobre o novo serviço, verifique na página do SIBI/UNIFAL-MG, clicando aqui.

Colaboração: Patrícia Silva, diretora do Sistema de Bibliotecas da UNIFAL-MG