UNIFAL-MG recebe participantes para o 5º GEOSIMPÓSIO e 3° GEOTRANS; eventos são multidisciplinares e possuem como enfoque a geografia política

O curso de Geografia e o Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO) da UNIFAL-MG, em conjunto com o Grupo de Estudos Regionais e Socioespaciais (GERES), estão promovendo o  5° Simpósio Nacional de Geografia Política, Território e Poder (GEOSIMPÓSIO) e o 3° Simpósio Internacional de Geografia Política e Territórios Transfronteiriços: Conflitos e desigualdades territoriais na sociedade contemporânea  (GEOTRANS) entre os dias 10 e 13/06. O evento possui caráter multidisciplinar e dá enfoque na perspectiva da geografia política, oportunizando o debate acerca de problemas e soluções em várias escalas, regiões brasileiras e países.

A solenidade de abertura dos simpósios reuniu os participantes na noite de segunda-feira (10/06), no auditório Leão de Faria, na Sede da UNIFAL-MG. Após a apresentação da Camerata Theophillus, projeto de extensão na área da cultura, que proporciona ao público interno e externo à Universidade, a prática e o aprendizado musical, especialmente da música erudita e de câmara, foi composta a mesa de honra com o reitor, Prof. Sandro Amadeu Cerveira, a pró-reitora de Extensão, Profa. Eliane Garcia Rezende, o coordenador do curso de Geografia Licenciatura, Prof. Estevan Leopoldo de Freitas Coca, o coordenador do curso de Geografia Bacharelado, Prof. Rodrigo José Pisani, a diretora da AGB Alfenas e licenciada em Geografia, Jéssica Daniele Ferreira Amaral, o secretário de Juventude e Turismo da Prefeitura Municipal de Alfenas, Antônio Veríssimo, e o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UNIFAL-MG e coordenador geral do evento, Prof. Flamarion Dutra Alves.

Os professores parabenizaram os discentes que estão na organização do evento, que possui âmbito nacional e internacional e é o primeiro desse porte organizado pela Geografia e PPGEO UNIFAL-MG. “É um prazer ver este auditório tão cheio e perceber que estamos fazendo um bom trabalho na organização dos simpósios. Como os outros professores mencionaram, nós temos uma oportunidade de localizar o evento em uma cidade do interior, em uma Universidade em que, até pouco tempo, não possuía o curso de graduação em Geografia. E hoje com 10 anos de existência, já possuímos, além da graduação, um curso de pós e conseguimos sediar este evento de grande porte”, disse o Prof. Flamarion. Para ele, é uma satisfação receber os mais de 450 inscritos, especialmente no momento de contingenciamento de recursos pelo qual as instituições de ensino estão passando. O coordenador geral do evento lembrou ainda sobre o papel do geógrafo e como deve ser sua atuação diante dessas dificuldades: “as questões políticas são centrais em todos os âmbitos da nossa sociedade. Então, negligenciar a política e as ações do nosso dia a dia nessas esferas não deve acontecer. E o geógrafo tem esse dever de estudar o espaço e entender sua dimensão política”.

Já o reitor, falou sobre o papel da universidade pública e como o simpósio é um exemplo do compromisso da Instituição com a busca pelo conhecimento: “a universidade pública, embora esteja no mundo contemporâneo atrelada ao estado liberal, ela, temporal e espacialmente, está para além da dimensão do próprio estado. Embora muitas vezes, e isso tem acontecido muito, a universidade seja pensada como um mero braço do governo e que está à disposição dos governos, nós não estamos à disposição de qualquer governo, seja ele qual for, nós estamos aqui para produzir e lutar e resistir, em nome da busca do conhecimento pautado pela livre expressão e debate e pela construção baseada no rigor dos próprios termos acadêmicos”, afirmou o Prof. Sandro.

Na sequência, o professor da Universidade de Rouen, na França, Michel Lesourd, proferiu a conferência de abertura, que teve como tema “Conflitos étnicos e regionais: as crises do modelo do Estado Nação em países do oeste africano”.

Sobre o evento

A realização do 5º Simpósio Nacional de Geografia Política, Território e Poder (GEOSIMPÓSIO) e o 3º Simpósio Internacional de Geografia Política e Territórios Transfronteiriços (GEOTRANS) “Conflitos e desigualdades territoriais na sociedade contemporânea” tem como propósito discutir as questões políticas que envolvem a produção e organização do espaço, bem como os conflitos e desigualdades territoriais resultantes das disputas entre os diferentes atores e agentes da sociedade contemporânea, em suas múltiplas escalas de análise. Considerando as múltiplas escalas de análise, o 5º GEOSIMPÓSIO pretende discorrer sobre os processos políticos seja no campo e na cidade, nas questões demográficas e étnico-raciais, os conflitos ambientais, políticas públicas, Estados-Nação e a Globalização.

O GEOSIMPOSIO é um evento consolidado no cenário acadêmico da geografia brasileira e torna-se importante por agrupar pesquisadores, professores e estudantes para discutir as questões teóricas e práticas dos processos políticos que afetam a sociedade. Ao mesmo tempo o GEOTRANS apresenta o panorama das questões políticas brasileiras no contexto global, dando ênfase ao cenário latino americano.

Confira o site do evento!

Copy link
Powered by Social Snap