Servidor da UNIFAL-MG do campus Poços de Caldas conclui doutorado em Química pela Universidade

Cristiano Ramos da Cunha, servidor da UNIFAL-MG no campus Poços de Caldas, foi mais um técnico-administrativo da Instituição a alcançar um novo patamar na formação profissional e acadêmica ao conquistar o título de “doutor” em Química. No dia 02/07, Cristiano esteve na Sede da Universidade para receber o tão sonhado diploma das mãos do vice-reitor, Prof. Alessandro Antônio Costa Pereira.

Segundo Cristiano, o doutorado foi realizado na própria UNIFAL-MG, na área de concentração Química Inorgânica do Programa de Pós-Graduação em Química.

Sob a orientação do Prof. Gaël Yves Poirier e coorientação do Prof.  Marcelo Gonçalves Vivas, o acadêmico desenvolveu a pesquisa intitulada “Vidros e Vitrocerâmicas Luminescentes de Germanato de Tântalo”, a qual foi realizada em sua quase totalidade no Laboratório de Vidros no campus Poços de Caldas. “Teve como foco o estudo de novos vidros e vitrocerâmicas que possam ser utilizados como amplificadores ópticos”, conta Cristiano, explicando que amplificadores ópticos são utilizados em telecomunicações para a transmissão de dados em longas distâncias por meio de fibras ópticas. “As novas matrizes vítreas foram preparadas com íons de metais terras-raras, que possuem as propriedades luminescentes necessárias para a amplificação dos sinais transmitidos. Os vidros demonstraram que podem formar vitrocerâmicas através da cristalização controlada de nanocristais em seu interior, sendo que uma das fases cristalinas observadas é inédita e ainda não está catalogada na literatura”, revela.

(Foto: arquivo Gabinete da Reitoria)

Comentando os resultados, Cristiano diz terem sidos promissores. “Os resultados demonstraram que os vidros estudados nessa pesquisa podem desempenhar papel importante para o desenvolvimento de novos amplificadores, além de outras propriedades pertinentes como emissão de luz com cor modulada pela composição do material, através do fenômeno de conversão ascendente de energia. Com o devido preparo, os novos materiais também tem potencial para serem aplicados como fontes de laser”, enfatiza.

Sobre a realização do doutorado na UNIFAL-MG, o novo doutor em Química relata se tratar de um sonho antigo que ressurgiu com as oportunidades oferecidas após se tornar servidor da Instituição. “Realizar um doutorado era um objetivo profissional que eu tinha já há muito tempo, que foi postergado após a conclusão do meu mestrado em 2003, devido aos imprevistos que a vida nos joga. Ingressar como técnico-administrativo em educação na UNIFAL-MG permitiu que eu pudesse trazer de volta esse objetivo assim que fosse possível”, compartilha.

Para Cristiano foi desafiador conciliar o tempo entre as atividades de servidor com as pesquisas no doutorado. “Durante alguns semestres foi necessário realizar horários de trabalho diferenciados para que fosse possível cursar as disciplinas e frequentar os seminários. No primeiro semestre de 2016, pude me dedicar exclusivamente ao doutorado após a concessão de um afastamento integral de seis meses para que eu pudesse me concentrar nos estudos e também para que fossem realizadas análises aqui na UNIFAL-MG, assim como na USP de Ribeirão Preto, na UNESP em Araraquara e na UNIFRAN, em Franca. Agradeço ao Instituto de Ciência e Tecnologia pela concessão e à UNIFAL pelo programa oferecido”, frisa.

O servidor defendeu a tese em dezembro para a banca presidida pelo orientador, Prof. Gaël Yves Poirier, constituída pelos membros externos convidados Prof. Marcelo Nalin do Instituto de Química da UNESP de Araraquara e Profa. Andréa Simoni Stucchi de Camargo Alvarez Bernardez da USP de São Carlos, e pelos membros internos, Profa. Tânia Regina Giraldi e o Prof. Rodolfo Foster Klein Gunnewiek.

Copy link
Powered by Social Snap