FAPEMIG padroniza bolsa de pesquisa para projetos

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) simplificou a concepção de bolsas destinadas a projetos de pesquisa científica, tecnológica ou de inovação. Por meio da Deliberação nº 144, de 26 de julho de 2019, foi criada a Bolsa de Desenvolvimento em Ciência, Tecnologia e Inovação (BDCTI) que, dividida em níveis associados à experiência e à titulação, substituem bolsas até então mantidas pela Fundação.

Segundo Jurcimar Martins, chefe de Departamento de Programas de Bolsas e Eventos Técnicos da FAPEMIG, as muitas modalidades existentes geravam dúvidas entre os pesquisadores, os coordenadores e, até mesmos, entre os bolsistas. Com a nova proposta, padroniza-se as nomenclaturas, além de deixar mais claro os requisitos. “Passamos a ter uma única bolsa para ser utilizada em todos os projetos da FAPEMIG”, conta. “Antes, era preciso analisar requisito por requisito de cada uma das modalidades existentes. Agora, o pesquisador tem uma modalidade e, dentro dela, escolhe o nível que atende ao que ele precisa”.

Jurcimar Martins, ressalta que a medida vale apenas para os novos projetos da Fundação. “Projetos antigos e vigentes continuam com as bolsas que já estão disponíveis e previstas em cada processo”. Confira a deliberação na íntegra aqui.

Como funciona

Ao submeter um projeto de pesquisa via Sistema Everest, o coordenador irá selecionar a modalidade de Bolsa de Desenvolvimento em Ciência, Tecnologia e Inovação (BDCTI). Dentro dela, haverá a opção de seis diferentes níveis, conforme os requisitos definidos na Deliberação n° 144. São eles:

Nível VI 

I – Valor da bolsa: R$ 600,00 (seiscentos reais);

II – Requisitos específicos:

a) Ser estudante de graduação;

b) Apresentar comprovante de matrícula na graduação ou outro documento que comprove a graduação em andamento.

Nível V 

I – Valor da bolsa: R$1.000,00 (mil reais);

II – Requisitos específicos:

a) Formação escolar de ensino médio completo;

b) Ser profissional com no mínimo 2 (dois) anos de efetiva experiência no apoio em atividades de pesquisa, desenvolvimento tecnológico ou inovação;

c) O bolsista deverá dedicar-se integralmente as atividades do projeto.

Nível IV

I – Valor da bolsa: R$1.600,00 (mil e seiscentos reais);

II – Requisito específico:

a) Possuir título de graduação.

Nível III

I – Valor da bolsa: R$ 2.200,00 (dois mil e duzentos reais);

II – Requisitos específicos:

a) Ser estudante de mestrado em área compatível com as atividades previstas no projeto; ou

b) Possuir título de graduação, com no mínimo 2 (dois) anos de efetiva experiência no apoio em atividades de pesquisa, desenvolvimento tecnológico ou inovação, relacionadas com as atividades do projeto.

Nível II

I – Valor da bolsa: R$2.800,00 (dois mil e oitocentos reais);

II – Requisitos específicos:

a) Possuir título de mestrado em área compatível com as atividades previstas no projeto; ou

b) Ser estudante de doutorado; ou

c) Possuir título de graduação, com pelo menos 6 (seis) anos de efetiva experiência no apoio em atividades de pesquisa, desenvolvimento tecnológico ou inovação, relacionadas com as atividades do projeto.

Nível I

I – Valor da bolsa: R$ 4.100,00 (quatro mil e cem reais);

II – Requisitos específicos:

a) Possuir título de doutor em área compatível com as atividades previstas no projeto; ou

b) Possuir título de graduação, com no mínimo 10 (dez) anos de efetiva experiência em atividades de pesquisa, desenvolvimento tecnológico ou inovação, relacionadas com as atividades do projeto.

Os interessados podem acessar o “Caderno de modalidades de fomento da FAPEMIG” aqui.

Informações adicionais podem ser obtidas pelo Fale Conosco: https://fapemig.br/pt/manuais/

Notícia original disponível no link: https://fapemig.br/pt/noticias/195/

 

Colaboração: Assessoria de Comunicação da FAPEMIG

Copy link
Powered by Social Snap