Projeto da UNIFAL-MG utiliza podcasts em plataforma digital de longo alcance para aproximar a ciência das pessoas

De forma a ampliar o acesso à ciência, o projeto de extensão “Divulgação científica: Ecologia, Evolução e Educação”, da UNIFAL-MG, criou o “Eco-Evolução”, programa de áudio que aborda temas como biologia, ciência, ecologia e educação. Acessível a todos os públicos, o programa conta com episódios gravados mensalmente e disponibilizados em arquivos conhecidos como “podcasts”, dos quais participam integrantes da equipe do Laboratório de Ecologia de Fragmentos Florestais (ECOFRAG), vinculado ao Instituto de Ciências da Natureza (ICN), e convidados externos.

Publicados desde junho de 2016, os podcasts estão disponíveis na internet, podendo ser acessados a qualquer momento do dia, por qualquer pessoa, conforme explica o professor Flavio Nunes Ramos, coordenador do projeto, no episódio de apresentação. “Podcast é um programa de áudio para ouvir ou consumir sob demanda – quando quiser, no local em que você quiser”, afirma o Prof. Flavio, que esclarece a origem do termo podcast como resultado da junção de duas palavras: brodcast, que significa programa (de rádio ou televisão), e Ipod, que foi um famoso tocador de música.

Para o coordenador, mesmo com os mecanismos de busca e o acesso à informação, o entendimento da ciência fica, muitas vezes, restrito a um grupo seleto de pessoas. Em razão disso, pesquisadores precisam buscar novas ferramentas para difundir as informações, a fim de aproximar a produção acadêmica a outros públicos. “Selecionar os aspectos mais importantes de cada tópico científico relevante e passar às pessoas que não são da área específica, com uma linguagem acessível, são alguns dos desafios mundiais de todo cientista”, analisa. “O objetivo do programa é fazer divulgação científica para os leigos, por meio de plataformas tecnológicas mais modernas e de longo alcance”, acrescenta.

Outro aspecto de destaque do programa é o envolvimento de estudantes e interessados nos temas abordados, visto que os assuntos contribuem para a formação profissional e cidadã dos participantes. “Os alunos e profissionais envolvidos na divulgação aprendem bastante no processo de procura da informação, pesquisa, resumo da informação específica e conversão da linguagem científica para a linguagem acessível para o público leigo. Com isso, amadurecem não apenas em termos de repertório cultural e de conhecimentos científicos, como também de relações interpessoais”, ressalta o Prof. Flavio.

Em razão da versatilidade, todos os arquivos de áudio disponíveis até a data desta publicação podem ser acessados por computadores na página do ECOFRAG, por download ou por aplicativos que executam podcasts em smartphones. Atualmente, é possível, ainda, acompanhar os lançamentos pelo Spotify, plataforma digital que oferece serviço de transmissão contínua de música, podcast e vídeo.

Sobre o Laboratório de Ecologia de Fragmentos Florestais (ECOFRAG)

Os estudos desenvolvidos no ECOFRAG têm por objetivo propor soluções e ações práticas para diminuir os impactos causados pela fragmentação florestal, fruto da atividade humana e do desmatamento. Participam do laboratório os docentes Flavio Nunes Ramos, Érica Hasui, Marina Wolowski Torres, Rogério Grassetto Teixeira da Cunha e Vinícius Xavier da Silva, do Instituto de Ciências da Natureza, os quais desenvolvem pesquisas sobre os efeitos da fragmentação em relação à biota, ao ambiente e aos seres humanos.

Para mais informações, acesse o site ou o Facebook do ECOFRAG. Os podcasts do programa podem ser conferidos neste link.

*Milena Favalli Simão é estagiária da Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG

Copy link
Powered by Social Snap