Docentes da UNIFAL-MG participam de reportagens sobre eficácia de medidas de higiene contra o coronavírus e abastecimento de alimentos e produtos de limpeza no Sul de Minas

Ontem, dia 17/03, as equipes dos jornais da EPTV conversaram com docentes da UNIFAL-MG a fim de esclarecer o público sobre algumas das situações que envolvem a COVID-19.

Na 1ª edição do jornal, foi ao ar uma reportagem com a professora Ana Carolina Barbosa Padovan, da Faculdade de Medicina, que demonstrou a eficácia de medidas de prevenção contra o coronavírus, como lavar as mãos com sabonete e utilizar álcool em gel.

Na oportunidade, a docente, que atua no Laboratório de Microbiologia da Instituição, realizou dois experimentos. O primeiro, feito com uma mistura de água e pimenta do reino, mostrou a dissipação da sujeira, simbolizada pela pimenta, após a professora lavar as mãos com sabão. “Isso acontece porque, quando lavamos a mão com sabão ou sabonete, o sabão quebra as gorduras das mãos e dos micro-organismos, por exemplo, as bactérias e o corona, o qual possui um envelope nuclear que acaba sendo quebrado pelo sabonete. Ao esfregarmos as mãos, a gente afasta esses micro-organismos patogênicos”, explicou a Profa. Ana Carolina Barbosa.

Para comprovar a eficácia do uso de álcool em gel, a docente comparou duas partes de uma placa de cultura. A diferença foi registrada na primeira placa, a qual apresentou crescimento bacteriano, pois um aluno de medicina encostou o seu dedo antes de higienizar as mãos com álcool em gel 70%. “Antes da lavagem das mãos, existiam muitas bactérias. Depois, a gente não percebe nenhum crescimento”, finalizou a docente.

Confira a reportagem completa:

Disponível no link: https://globoplay.globo.com/v/8405635/programa/

Na 2ª edição do jornal foi abordada a corrida dos consumidores aos supermercados devido a pandemia. A reportagem buscou tranquilizar a população e conscientizá-la de que não há necessidade de estocar alimentos nem produtos de higiene e limpeza. Para isso, conversou com o professor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Fernando Batista Pereira, que alertou sobre o efeito de compras desnecessárias para o abastecimento nacional. “A produção de álcool, derivados da gasolina, é toda nacional. Grande parte da produção de alimentos também é. Então, não tem por que ter uma crise de abastecimento desse tipo de produto”, disse o docente.

Os lojistas também foram consultados e revelaram que não há falta de produtos essenciais para o dia a dia: “aqui está tranquilo, não falta nenhuma mercadoria, exceto o álcool em gel. Esse nós não estamos conseguindo repor, mas para o restante das mercadorias o estoque está normal”, afirmou o gerente de um supermercado de Varginha, Antonio Donizete Rezende.

Confira a reportagem completa:

Disponível no link: https://globoplay.globo.com/v/8407167/programa/

*Milena Favalli Simão é estagiária da Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG

Colaboração: Luciana Costa de Resende, jornalista da UNIFAL-MG

Copy link
Powered by Social Snap