Projeto de Iniciação Científica da UNIFAL-MG é premiado em evento internacional sediado pela UNIFENAS; estudo contemplado no 1º lugar analisa a resposta imune de fármaco utilizado no tratamento de câncer

Um estudo desenvolvido na UNIFAL-MG foi premiado durante o 13º Congresso de Biomedicina, 10ª Jornada de Análises Clínicas e 1º Congresso Internacional de Biomedicina da UNIFENAS, em Alfenas, realizado entre 17 e 19 de novembro, em formato remoto. O trabalho, que conquistou o primeiro lugar na categoria apresentação oral (Iniciação Científica), busca analisar a resposta imune de camundongos tratados por um fármaco muito usado na prática clínica quimioterápica no tratamento de vários cânceres, o 5-Fluorouracil.

A premiação foi conquistada pela acadêmica Bianca Silva Souto, do curso de Biomedicina, bolsista de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) no projeto intitulado “Avaliação da resposta do hospedeiro murino frente à infecção pela bactéria oportunista pseudomonas aeruginosa em modelo de mucosite induzida pelo quimioterápico 5-fluorouracil (5-FU)”.

De acordo com o orientador do estudo, Prof. Leonardo Augusto de Almeida, do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), o trabalho se pauta em várias pesquisas que apontam para as consequências deste tipo de tratamento de câncer que utiliza o fármaco 5-Fluorouracil. “Nosso estudo avaliou especialmente a inflamação que ocorre nas mucosas gastrointestinais e pulmonares”, conta.

Essas inflamações, também conhecidas como mucosite, conforme explica Prof. Leonardo, torna o organismo mais favorável à infecção por patógenos oportunistas (organismos que são capazes de causar doença em um hospedeiro como bactérias, fungos, protozoários e vírus). Um exemplo desses patógenos é a bactéria chamada “Pseudomonas aeruginosa”.

“À medida que é conhecida a alta mortalidade de pacientes em terapia oncológica com infecções oportunistas, esta pesquisa revela sua importância, podendo, futuramente, permitir novas abordagens em humanos”, afirma o orientador.

Os avaliadores do trabalho conferiram o prêmio à discente Bianca, pela qualidade do estudo e pela apresentação da acadêmica.

“A premiação de primeiro lugar é fruto de muito aprendizado em equipe e amadurecimento profissional”, afirma a discente Bianca Silva Souto, que apresentou o trabalho no evento. (Foto: Bianca Silva Souto/Arquivo Pessoal)

Para a discente, a atuação no projeto permite maior proximidade da pesquisa, o que agrega mais conhecimento à sua formação acadêmica. “Participar deste projeto de Iniciação Científica tem sido uma grande oportunidade de estudo, pois me permite um contato mais próximo com a pesquisa científica. Para mim, é uma grande honra ser bolsista e atuar ativamente em experimentos, na escrita e em eventos relativos à ciência”, ressalta.

Quanto ao prêmio recebido em um evento de abrangência internacional, Bianca afirma ser importante pelo alcance e pelo reconhecimento de um trabalho acadêmico construído coletivamente. “Este evento especialmente ocorrido na UNIFENAS, de caráter anual e pela primeira vez também internacional, é bastante significativo, por sua relevância na vida acadêmica. A premiação de primeiro lugar é fruto de muito aprendizado em equipe e amadurecimento profissional.”

O trabalho está associado à dissertação do egresso Aleksander Brandão Santana, do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (PPGCB), que também foi bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Sob a coordenação do professor Leonardo, a pesquisa conta ainda com a colaboração das discentes Maria Eduarda Carvalho Dias (Biomedicina), Natália Cristina de Melo Santos (Farmácia) e Karen Cristina Oliveira (Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas), e também dos professores Rômulo Dias Novaes (Instituto de Ciências Biomédicas/UNIFAL-MG) e Patrícia Paiva Corsetti (UNIFENAS).

Copy link
Powered by Social Snap