Docente da UNIFAL-MG comenta medida temporária que define condições de operação do lago de Furnas e da usina Mascarenhas de Moraes

No dia 19/02, o jornal EPTV 2ª Edição repercutiu a resolução da Agência Nacional das Águas (ANA) sobre a necessidade de uma vazão máxima para maior acúmulo de água tanto no reservatório de Furnas quanto na usina Mascarenhas de Moraes. Para comentar o assunto, o professor do Instituto de Ciências da Natureza da UNIFAL-MG, Clibson Alves dos Santos, participou da reportagem. 

Para ele, a medida é o primeiro passo para se rediscutir a elevação do nível do reservatório de Furnas. “A gente vê isso como um resultado de todas as discussões que têm sido feitas na comunidade e no âmbito político também”, disse o docente.

Na oportunidade, o professor Clibson Santos, embora otimista, destacou que outras mudanças serão necessárias para que a cota 762 metros seja permanentemente cumprida. “Faltam estudos técnicos para compreender a curto, médio e longo prazo quais serão as alterações não só do ponto de vista econômico, do ponto de vista do turismo náutico, mas de outras frentes de turismo da região”, completou.

Confira a reportagem completa abaixo:

Disponível no link: https://globoplay.globo.com/v/9284862/

Copy link
Powered by Social Snap