Em participação no jornal Bom Dia Cidade, economista da UNIFAL-MG destaca dados sobre o aumento da extrema pobreza no sul de Minas Gerais

O professor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da UNIFAL-MG, Fernando Batista Pereira, participou ao vivo do jornal Bom Dia Cidade, no dia 25/03, a fim de comentar a situação de extrema pobreza agravada em municípios do sul de Minas Gerais. De abril de 2020 a janeiro de 2021, houve aumento de 10% em Varginha, 18% em Pouso Alegre e mais de 30% em Poços de Caldas.

Para o docente, a pandemia provocou impactos em determinados setores do emprego informal e do turismo. “E a economia brasileira, na verdade, ela já mantém uma trajetória de crescimento baixo desde o final de 2014, mas isso foi se agravando muito em decorrência da crise que a gente vem vivendo tanto pela pandemia quanto a crise econômica. Para se ter uma ideia, o PIB no ano passado caiu mais de 4%, mas isso não afeta de forma homogênea todos os setores, todas as famílias. Isso afeta mais negativamente as famílias de baixa renda”, explicou.

A extrema pobreza, conforme destacou o professor, corresponde a uma renda diária de pouco menos de R$ 3,00. “O que essa pessoa faz com R$ 3,00 por dia? Ela vai comer precariamente e só. A todas as outras condições de saúde, habitação, água, não sobra nada. É uma situação da mais difícil que dificulta a própria sobrevivência humana”, completou o Prof. Fernando Pereira.

Na oportunidade, o docente também falou sobre a relação entre o auxílio emergencial e os reflexos desta medida para o comércio local.

Confira a participação abaixo:

Disponível no link: https://globoplay.globo.com/v/9380367/?s=0s

Copy link
Powered by Social Snap