Estudo desenvolvido por pesquisadores da UNIFAL-MG indica queda de risco de morte por Covid-19 em 81% entre idosos

Indicadores da pesquisa coordenada pelo professor Sinézio Inácio da Silva Júnior, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UNIFAL-MG, sobre a Covid-19 em Minas Gerais apontaram que, no início de 2021, a taxa de morte dos idosos entre 70 e 79 anos era 110 vezes maior que a dos jovens. Na faixa etária dos 80, o número era 311 vezes superior. Esse assunto foi destaque nos jornais Estado de Minas e Alfenas Hoje, com participação do coordenador Sinézio Inácio.

De acordo com as matérias, com a vacinação realizada em agosto de 2021, o risco de morte de idosos foi reduzido em até 81% em relação aos jovens, se comparado com os números de janeiro. “Mas veja que ainda é uma ‘covardia’ a gente, especialmente os jovens, relaxar na proteção dos mais velhos, porque para estes a mão da Covid-19 continua bem mais afiada”, esclareceu o docente.

Conforme evidenciou o estudo da UNIFAL-MG, caso a aplicação da dose reforço em idosos, imunodeprimidos e pessoas com doenças crônicas demore, o risco de novos óbitos pode voltar a crescer.

O Jornal das 7, da TV Alterosa, também mencionou dados da pesquisa desenvolvida na UNIFAL-MG.

Confira as matérias completas abaixo:

Jornal das 7 – TV Alterosa

Disponível em: https://youtu.be/fdNeRQpTiaU

Jornal Estado de Minas: https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2021/09/10/interna_gerais,1304440/covid-19-estudo-da-unifal-aponta-que-risco-de-morte-entre-idosos-caiu-81.shtml

Alfenas Hoje: https://alfenashoje.com.br/noticia.asp?id_noticia=20677

*Jaíne Reis Martins é estagiária da Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG

Copy link
Powered by Social Snap