“Dezembro Laranja”: acadêmicos e farmacêuticos da UNIFAL-MG integram campanha nacional de prevenção ao câncer de pele

Nos dias 27/11 e 28/11, a Universidade aderiu à Campanha de Fotoeducação/2019 – Cuidado Farmacêutico na Fotoproteção, feita nacionalmente, em instituições de ensino, com o objetivo de promover o “Dezembro Laranja”, mês de prevenção ao câncer de pele. As ações, realizadas pela Farmácia Universitária da UNIFAL-MG, receberam o auxílio de discentes do curso de Farmácia, os quais orientaram a população presente na feira livre da Praça Rachid Saliba, no centro de Alfenas, e na Feira Agroecológica da UNIFAL-MG (FACU), no hall do prédio V do campus Sede.

Na oportunidade, os estudantes, sob a supervisão direta de farmacêuticas lotadas na Farmácia Universitária, falaram sobre a importância do uso de protetor solar, bem como ofereceram o serviço de rastreamento em saúde, que foi realizado por meio da aferição de pressão arterial e de outros procedimentos necessários, a fim de identificar provável doença em pessoas assintomáticas ou em pessoas sob risco de desenvolvê-la. Quando algum problema foi identificado, os participantes da campanha encaminharam os atendidos a um profissional ou a um serviço de saúde competente. Já aquelas pessoas que utilizavam medicamentos com evidências de problema no tratamento foram convidadas a agendar uma consulta com a equipe da Farmácia Universitária, para avaliação da farmacoterapia e definição de intervenções a serem acordadas com o paciente e o seu médico.

A campanha, associada à prestação de serviços “Farmácia Universitária: atividades técnico-gerenciais e clínico-assistenciais”, da UNIFAL-MG, teve a intenção de minimizar a prevalência da doença com a apresentação de medidas de prevenção e de identificação precoce do problema, o qual é causado, predominantemente, pela exposição excessiva, sem proteção, à radiação solar. Esta, responsável por causar alterações de pigmentações e de características da pele, como a espessura, a aspereza e a incidência de rugas, é uma das principais causas do câncer de pele, que pode se manifestar como uma pinta ou mancha, geralmente acastanhada ou escurecida, como uma pápula ou nódulo avermelhado, cor da pele e perolado (brilhoso) ou como uma ferida que não cicatriza.

*Milena Favalli Simão é estagiária da Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG

Colaboração: Tiago Marques dos Reis, chefe da Farmácia Universitária da UNIFAL-MG

Copy link
Powered by Social Snap