UNIFAL-MG produz álcool a 70º INPM para doação às unidades do SUS de Alfenas; a iniciativa é uma parceria entre os cursos de Farmácia e Química com apoio de empresas privadas

A UNIFAL-MG produziu álcool etílico a 70º INPM para utilização nas unidades de saúde do município de Alfenas durante a pandemia de Covid-19. A entrega de 650 litros de álcool etílico a 70º INPM, entre álcool em gel e álcool líquido, foi nesta terça-feira, 07/04, no campus sede, e contou com a presença de representantes da Universidade e da Prefeitura de Alfenas.

A produção foi realizada pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas em parceria com o Instituto de Química e a Pró-Reitoria de Extensão, a partir da doação de 250 kg de álcool em gel a 70 e insumos para envase e rotulagem feita pelas empresas Lagos Química, Paulineris, Baviera, Supermídia e Plug. Em adição, a Universidade reuniu álcool etílico nos laboratórios de Ensino e Pesquisa da Instituição, utilizado-o na produção de mais de 400 litros de álcool líquido 70º INPM.

O trabalho foi desenvolvido por uma força-tarefa formada por docentes, técnicos de laboratório, colaboradores, graduandos e por pós-graduandos voluntários do Programa de Pós-Graduação em Química. Os profissionais e estudantes ficaram encarregados da produção do álcool, do envase, da análise de amostras, bem como da rotulagem dos frascos, conforme as normas da vigilância sanitária municipal. “As atividades obedeceram aos padrões de Boas Práticas de Fabricação, em conformidade com a Nota Técnica nº 3/2020 da Anvisa e a Norma NBR 14725 que versa sobre ‘Produtos Químicos e Informações sobre Segurança, Saúde e Meio Ambiente’”, ressaltou o professor Tiago Marques dos Reis, docente da Faculdade de Ciências Farmacêuticas e chefe da Farmácia Universitária da UNIFAL-MG

As análises dos insumos utilizados para produção do produto foram executadas pelo Núcleo Controle de Qualidade da UNIFAL-MG. Conforme a chefe do núcleo, Profa. Magali Benjamim de Araújo, esse procedimento é necessário para atestar a qualidade do álcool doado. “Foram feitas análises físico-químicas tanto para averiguar parâmetros de qualidade, como PH, densidade, teor alcoólico, e também análises microbiológicas para verificação de agentes patógenos, como bactérias ou fungos, para então entregarmos um produto com toda qualidade necessária para utilização”, explicou.

O discente Alexander Gabriel Rosa Ribeiro, do 8º período do curso de Farmácia, foi um dos participantes da ação e expressou o quanto foi gratificante contribuir para o bem-estar da comunidade. “Por essa iniciativa vemos que a UNIFAL-MG não está restrita ao ensino, mas procurando contribuir também com a comunidade. É importante praticarmos sempre  e, principalmente, na produção de um produto tão importante para comunidade nesse momento.”

Para o reitor da UNIFAL-MG, Prof. Sandro Amadeu Cerveira, a produção e a doação do álcool evidenciam o esforço conjunto de professores, técnicos e estudantes para a preservação da vida, refletindo os três eixos que sustentam a universidade. “A ação mostra a importância da Universidade por três motivos principais: pela dimensão do ensino, nossos estudantes não estão aprendendo a fazer apenas coisas técnicas, mas também cidadania e compromisso com o bem comum da sociedade; pela dimensão da extensão, pois estão aprendendo e mostrando que a contribuição da Universidade para com a sociedade precisa ser constante e a Universidade precisa ter sensibilidade para as necessidades sociais; e, por fim, pela dimensão da pesquisa, o álcool que nós estamos entregando para sociedade não é apenas um álcool de qualidade no sentido que foi produzido em um bom laboratório, mas tem um selo de qualidade científica, porque foi produzido por profissionais que são pesquisadores, capazes não apenas de produzir mas também de testar e verificar a alta qualidade”, destacou.

O prefeito de Alfenas, Luiz Antônio da Silva, falou da necessidade de haver mais convênios como esse para o bem-estar da população. Enfatizando o momento crítico para a saúde pública, o prefeito elogiou as parcerias que são realizadas em prol da sociedade. “Eu tenho convicção absoluta que dessa tragédia toda que o planeta está vivendo, vão sair parcerias como essas da UNIFAL-MG, prefeitura e iniciativa privada. Aqui mesmo, nós cogitamos outros convênios. A prefeitura tem obrigação de colocar recursos nas pesquisas desenvolvidas nas Universidades. Muito mais importante que o álcool doado, é a vontade, a dedicação e a solidariedade dos estudantes, professores e técnicos. Este é o verdadeiro remédio que vai combater esse coronavírus”, frisou.

Além da doação para Alfenas, a UNIFAL-MG disponibilizou também 150 litros para Poços de Caldas e 100 litros para Varginha para serem utilizados no sistema público de saúde. De acordo com a professora Giovana de Fátima Lima Martins, do Instituto de Química, a proposta é continuar a produção de álcool para novas doações. “Na segunda fase estamos ampliando nossa rede de colaboração entre Universidade-Empresa-Sociedade buscando produzir o maior volume possível de álcool 70. Mesmo diante das dificuldades que esse período impõe, nossa equipe está disposta a trabalhar enquanto tivermos matéria-prima. Nesse sentido, a UNIFAL-MG vai divulgar uma Chamada Pública para manifesto de outras empresas que queiram ser nossas parceiras, contribuindo financeiramente ou por meio de doação de insumos diversos”, finaliza.

Fotos: Dicom/UNIFAL-MG

Copy link
Powered by Social Snap