Docente da UNIFAL-MG fala sobre aumento da ocupação de leitos hospitalares e do número de casos Covid-19 no Sul de Minas

No dia 31/12, os jornais G1 Sul de Minas e EPTV 1ª Edição comentaram a situação da pandemia em Minas Gerais, nos últimos dias de 2020, considerando, respectivamente, as decisões das prefeituras para reduzir o contágio da Covid-19 durante as festas de fim de ano e as consequências do aumento da ocupação de leitos. Na oportunidade, o epidemiologista e professor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UNIFAL-MG, Sinézio Inácio da Silva Júnior, falou sobre o assunto.

Para o docente, não há sinais de controle da pandemia, uma vez que, embora o Sul de Minas aparente estabilidade no número de mortes, registra-se uma tendência de aumento dos casos.”[…] Nós batemos o sétimo recorde de maior média móvel exatamente no dia de Natal. E na véspera batemos o recorde de novos casos com o registro de 719 diagnósticos confirmados”, disse o Prof. Sinézio Inácio ao G1 Sul de Minas. Já em entrevista ao jornal EPTV 1ª Edição, o professor salientou: “os leitos não são só voltados para a Covid-19. Quando cresce a ocupação, atrasa o tratamento de outras pessoas com outras doenças e necessidades”.

Segundo ele, ainda, não é coerente se guiar somente pelo resultado atual, “[…] mas sempre pelo esforço de garantir o bom resultado de amanhã”.

Confira a entrevista ao jornal EPTV:

 

Disponível também no link: https://globoplay.globo.com/v/9143597/

A matéria completa do G1 Sul de Minas está disponível no link: https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2020/12/31/especialista-avalia-medidas-contra-a-covid-19-no-sul-de-mg-a-pandemia-nao-da-sinais-de-controle.ghtml

Copy link
Powered by Social Snap