Professor de Imunologia da UNIFAL-MG esclarece mitos e notícias falsas sobre vacinação contra a Covid-19

No dia 28/01, o jornal Bom Dia Cidade conversou, ao vivo, com o professor do Instituto de Ciências Biomédicas da UNIFAL-MG, Paulo Márcio de Faria e Silva, sobre a divulgação de fake news a respeito das vacinas contra a Covid-19. Na oportunidade, o professor falou sobre os inverdades que podem atrapalhar o processo de imunização.

Segundo o docente, é falsa a afirmação de que as vacinas poderiam causar outras doenças, como câncer, Aids, problemas de infertilidade ou mutação genética. Outra notícia falsa é a de que a vacina teria, em sua produção, células de fetos abortados. “Todo mundo pode tomar a vacina com muita tranquilidade”, salientou.

Em relação às vacinas que carregam o vírus inativado ou atenuado, o docente enfatizou que o vírus, ao ser modificado, perde a capacidade de causar a Covid-19. “Isso é testado exaustivamente antes da liberação da vacina. Quando inativado, o vírus está morto, sem capacidade de causar a doença”, completou o Prof. Paulo Márcio.

Na conversa, o imunologista também alertou: as reações alérgicas à vacina, se existirem, são consideradas leves e próximas ao que acontece quando se toma o medicamento Novalgina.

Confira a reportagem completa:

Disponível no link: https://globoplay.globo.com/v/9217471

Colaboração: Túlio Rabelo, estagiário de Comunicação Social da UNIFAL-MG - campus Varginha

Copy link
Powered by Social Snap