Economista da Universidade esclarece o aumento do preço da carne e indica alternativas para consumo consciente

Em entrevista ao jornal Bom dia Cidade do dia 16/02, o professor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da UNIFAL-MG, Fernando Batista Pereira, comentou o aumento expressivo do preço da carne bovina desde 2019, devido ao encarecimento da produção e ao patamar histórico das exportações para a China. Na oportunidade, o docente também ressaltou a necessidade de se balancear o consumo de carne, uma vez que ainda não existe perspectiva de diminuição dos preços nos próximos meses.

“Essa alta, na verdade, não é de agora, e o aumento da demanda não é interno. Isso tem sido provocado em razão das exportações da carne bovina para a China, nos últimos anos, numa crescente nunca vista em outro momento da série, como resultado da peste suína”, explicou o docente. Segundo ele, a própria exportação de milho e de soja encareceu a produção da carne bovina no Brasil.

Embora não tenha ocorrido na mesma proporção, o custo de produção dos outros itens também sofreu mudanças, como a carne de frango e a carne suína. “A tendência é que haja aumento da oferta aqui, aproveitando essa alta nos preços, só que isso não acontece da noite para o dia. Demora um tempo para que a oferta aumente”, finalizou o professor Fernando Batista.

Para ele, a dica é achar alternativas de proteínas fora da carne e reduzir, quando possível, o consumo do alimento.

Confira a participação completa abaixo:

Disponível no link: https://globoplay.globo.com/v/9272604/?s=0s

Copy link
Powered by Social Snap