Fim do auxílio emergencial, desemprego e queda de arrecadação: professor da UNIFAL-MG fala sobre desafios para a economia em 2021

No dia 15/02, o jornal Estado de Minas publicou uma reportagem sobre o fim do auxílio emergencial e as consequências para quem não poderá contar com as parcelas do benefício. O economista e professor do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da UNIFAL-MG, Fernando Batista Pereira, participou da matéria e destacou desafios previstos para 2021.

“O que temos é uma taxa de desemprego muito elevada, acima de 14%, com uma economia que só está engatinhando. O fim do auxílio emergencial deixa de compor a renda de milhares de brasileiros. Um prejuízo não só para as famílias, mas para comerciantes e todos que dependiam desse valor”, disse o docente.

Segundo ele, as empresas podem ter dificuldades para se manter e a arrecadação tende a cair. “Consequentemente, as contas públicas serão prejudicadas pela recessão e estagnação da economia”, completou.

No sul de Minas Gerais, prefeituras têm compensado o fim do auxílio servindo refeições à população.

Confira a matéria completa neste link: https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2021/02/15/internas_economia,1237788/no-sul-de-mg-fim-do-auxilio-e-compensado-com-refeicoes.shtml

Copy link
Powered by Social Snap