Liga Acadêmica de Geriatria e Gerontologia da UNIFAL-MG grava podcasts sobre o tema “Violência contra a Pessoa Idosa”; participantes defendem os direitos dos idosos e a conscientização sobre o assunto

A Liga Acadêmica de Geriatria e Gerontologia (LAGG/UNIFAL-MG) produziu, entre os dias 15 e 18/06, uma série de podcasts a respeito do tema “Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa”, cuja data se comemora, mundialmente, no dia 15/06. A série, que apresentou o total de quatro episódios, contou com a participação de um entrevistado especial em cada podcast.

Com a temática “Violência contra a pessoa idosa e a atuação dos profissionais de saúde”, a discente Laura Campos deu início às entrevistas e conversou, no primeiro episódio, com Naira de Fátima Dutra Lemos, docente da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que falou sobre a existência de níveis e de tipos de violência – física, psicológica, financeira, entre outras – e sobre as condições de atendimento às pessoas idosas. “É muito comum os idosos não relatarem, não denunciarem e, mais do que isso, pedirem para nós, profissionais, não fazermos isto. O papel do profissional é principalmente o papel de observador, no sentido de tentar investigar aquele indivíduo, tentar observar sinais de uma violência física, por exemplo”, disse a professora.

Os episódios também apresentaram a realidade dos idosos em Alfenas-MG. “A experiência da delegacia civil e da promotoria de Alfenas na condução de casos de violência contra a pessoa idosa” foi o assunto discutido pela delegada da Polícia Civil do município, Hanella Beatriz Soares Ribeiro, e pela promotora de justiça Gisele Stela Martins Araújo, no segundo episódio. Segundo as entrevistadas, uma dificuldade na área da justiça é o fato de esses crimes serem cometidos por familiares ou pessoas responsáveis por cuidar dos idosos. No terceiro podcast, intitulado “Características dos casos de violência contra pessoa idosa do município de Alfenas”, a técnica administrativa (TAE) Lucélia Terra Chini, uma das autoras do estudo “Violência contra idosos: uma análise documental”, continuou os comentários sobre a temática municipal e destacou os resultados dessa pesquisa feita em Alfenas.

Segundo Lucélia, o estudo, que analisou requerimentos do Conselho Municipal do Idoso entre os anos de 2004 e 2016, registrou o total 389 denúncias. O fato é que, no entanto, apenas 273 se caracterizaram como denúncia de violência contra a pessoa idosa. “Os dados que temos revelam que 37,7% dos idosos vítimas de violência tinham entre 70 e 79 anos, e a maioria era do sexo feminino, isto é, 58,2%. Quanto ao agressor, 39,5% eram do sexo masculino e 43,5% eram filhos das vítimas. Com relação ao tipo de violência sofrida, destacou-se a negligência, com 34,8%, seguida da violência psicológica, com 16,01%; financeira, com 8,7%; autonegligência, com 7,6%; e física, com 5,1%”, explicou Lucélia. O estudo aponta também um aumento gradativo de denúncias no período estudado.

Para finalizar a série de episódios, o quarto podcast contou com a participação do professor aposentado Carlos Alberto Portugal, que discutiu o tema “Violência contra a pessoa idosa na percepção do idoso” e salientou a importância de se garantir os direitos das pessoas idosas. “Se não reivindicarmos nossos direitos, nunca vamos sair desse lugar comum”, finalizou.

Sobre a Liga Acadêmica de Geriatria e Gerontologia (LAGG)

A LAGG  é um projeto estudantil formado em 2016, por discentes da Medicina, que, atualmente, conta com a participação de estudantes dos cursos da saúde. Sob a coordenação da professora da Faculdade de Nutrição da UNIFAL-MG, Tábatta Renata Pereira de Brito, o projeto tem o objetivo de estimular a educação, a pesquisa, a extensão e o intercâmbio de conhecimentos nas áreas de Geriatria e Gerontologia, de modo interdisciplinar, com foco na realidade da população idosa.

“Além de oferecer um conteúdo muito rico para os membros, a Liga oferece muito à comunidade externa, principalmente à população idosa. Em tempos difíceis como este, ações para informar e aumentar o alcance de temas tão importantes como a violência contra a pessoa idosa são de extrema relevância”, disse a discente do curso de Medicina e presidente da LAGG, Yasmin Sendrete de Carvalho Oliveira Leite. Para ela, a postagem dos podcasts trouxe um alcance maior do que o esperado. “Aprendemos muito e ensinamos muito também.  Tem sido muito gratificante fazer parte de um projeto tão importante para a formação dos profissionais da área da saúde”.

Nos últimos dias, em função da pandemia, a Liga tem integrado ações de interação virtual com idosos da região.

Os episódios do podcast da LAGG podem ser acessados na plataforma Anchor, na página: anchor.fm/lagg.unifal. As redes sociais da LAGG são: Facebook e Instagram.

*Milena Favalli Simão é estagiária da Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG

Colaboração: Prof. Tábatta Renata Pereira de Brito, da Faculdade de Nutrição da UNIFAL-MG

Copy link
Powered by Social Snap