Estudantes da UNIFAL-MG elaboram vídeos sobre desenvolvimento humano na meia-idade; conteúdo está disponível no canal “Mais de Quarenta: Desenvolvimento Humano”, do Youtube

Discentes do 5° período de Medicina publicaram, recentemente, vídeos sobre desenvolvimento humano na meia-idade como atividade prática da disciplina Psicologia do Desenvolvimento, ministrada pela professora da Escola de Enfermagem da UNIFAL-MG, Maria Regina Martinez, enquanto as aulas e as interações presenciais com adultos, nos serviços de saúde, estão suspensas. A ação, que é vinculada ao projeto de extensãoDesenvolvimento Humano e Escuta Terapêutica”, tem o objetivo de oferecer atenção à saúde humanizada.

Sob orientação da professora Maria Regina, as temáticas disponibilizadas para a escolha dos alunos contemplam mudanças que ocorrem ou na vida amorosa, ou no trabalho, ou na percepção subjetiva do tempo, segundo indivíduos que atingiram a maturidade. “A concepção de meia-idade aponta para o envelhecimento do corpo e a proximidade da velhice. Mudanças na personalidade e no estilo de vida que ocorrem dos 40 aos 45 anos são frequentemente atribuídas a uma crise, a um período supostamente estressante desencadeado pela reavaliação da própria vida, mas desenvolver esses vídeos, a partir do compartilhamento de experiências de pessoas comuns e celebridades, permitiu aos estudantes perceber as mudanças como dignas de atenção e valorização”, explicou a docente à Dicom. Para ela, a iniciativa surgiu a fim de gerar a compreensão das características do indivíduo na maturidade e de promover uma parceria entre a disciplina e o projeto de extensão.

“Tento promover uma verdadeira curricularização da extensão acadêmica, para que os estudantes dialoguem e interajam com a comunidade. Por isso, como estava desenvolvendo material para treinamento da equipe do projeto, em uma ação voltada para adultos na maturidade, enxerguei uma oportunidade nos vídeos dos alunos de graduação, pois eles conseguem elaborar material em uma linguagem mais apropriada para canais digitais”, contou.  Segundo ela, oportunizar uma experiência como esta aos estudantes de medicina, mesmo em ensino remoto, gera uma sensação de dever cumprido, pois eles, futuros médicos, serão capazes de compreender as alegrias e angústias de vivenciar a meia-idade.

A experiência também foi importante aos discentes, como contou Amanda Barcelos Faria, graduanda do 5° período de Medicina. “Vídeos curtos são uma ótima maneira de levar informação para as pessoas de um jeito mais descontraído e rápido. Além de aprender mais sobre edição de mídias (um assunto de que gosto muito), adquiri conhecimentos que eu não tinha, como o crescente divórcio grisalho”, disse a discente.

Em função da boa recepção dos vídeos, a ideia é continuar as postagens por meio do trabalho da equipe do projeto de extensão “Desenvolvimento Humano e Escuta Terapêutica”. “Pretendemos manter as postagens no YouTube e, inclusive, estamos estudando a viabilidade de veicular no Instagram também. Junto à equipe do projeto, pretendemos aprofundar os estudos e evoluir para a elaboração e publicação de um livro sobre o assunto”, adiantou a professora Maria Regina. O canal do YouTube, a longo prazo, teria a função de plataforma de divulgação do livro, bem como de treinamento de estudantes de saúde acerca do desenvolvimento humano na meia-idade.

Até o momento, estes são alguns dos temas publicados no canal “Mais de Quarenta – Desenvolvimento Humano”:

Oportunidades e desafios do trabalho com mais de 40
O Presente é o tempo mais valioso quando se tem Mais de 40
Conhecendo o Direito após os 40: a história da Janete
Quantos anos eu tenho?
Na segunda metade da vida, ainda é tempo!!
Estudando Medicina após os 40: a história do Davi
Amor e Sexo depois dos 40
Pensando sobre a passagem do tempo…
Com Mais de Quarenta e amando, a si e aos outros
Morrer na meia idade: o que Chadwick Boseman, o Pantera Negra, nos ensinou!

Desde março, o projeto de extensão iniciou a ação “Junto Contigo”, voltada a amenizar os efeitos prejudiciais do distanciamento social entre idosos, por meio de interações pelo WhatsApp, com bolsistas e voluntários do projeto. “Nossas atividades têm transcorrido com muito sucesso e gerado muito suporte para a comunidade idosa, bem como aprendizagem e satisfação para a equipe extensionista”, disse a professora Maria Regina. No momento, o projeto dará continuidade à ação “Junto Contigo” até dezembro e ao canal “Mais de Quarenta – Desenvolvimento Humano”, com a publicação de mais vídeos e discussões aprofundadas sobre a crise da meia-idade, voltada à comunidade externa.

*Milena Favalli Simão é estagiária da Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG 

Copy link
Powered by Social Snap