Curso de Medicina da UNIFAL-MG participa pela 1ª vez do Enade e conquista nota máxima

A primeira turma de Medicina da UNIFAL-MG realizou, em 2019, o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) e conquistou nota máxima (5) para o curso de graduação já em sua primeira aplicação, conforme resultado divulgado no final do mês de outubro de 2020.

Para a coordenadora do curso, Profa. Silvia Leitão, o excelente desempenho dos discentes é resultado de muito estudo e dedicação. “Os estudantes da primeira turma do curso, que prestaram o exame em 2019, eram muito engajados e dedicados. Todos os desafios que eles enfrentaram sendo os pioneiros os tornaram ainda mais fortes e determinados a deixar essa importante contribuição para o curso e para a Universidade”, afirmou.

Reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) em 2019 com nota 4, numa escala de 1 a 5, resultado de uma análise positiva do projeto didático-pedagógico, da qualificação do corpo docente e da infraestrutura da Instituição, o curso de Medicina, agora com nota 5 no Enade, tem somado conquistas e reforçado o entusiasmo dos docentes e discentes. “Obter a nota máxima na primeira avaliação é uma conquista muito importante e mostra que estamos no caminho certo na construção de um curso de qualidade e que atenda às necessidades da nossa região”, disse a Profa. Silvia.

Estudantes de Medicina, em internato, realizam atendimentos de pacientes na Clínica de Especialidades Médicas (CEM). Para melhor assistência, os casos clínicos são discutidos com os professores. (Crédito das imagens: arquivo pessoal da Profa. Evelise Soares)

Em relação à dinâmica do curso, a coordenadora destaca que a diversidade de cenários oferecida aos discentes nos diversos níveis de complexidade da atenção à saúde é um fator determinante para a qualidade da formação acadêmica e, consequentemente, para uma boa avaliação no Enade. “O projeto político pedagógico do curso, que passará em breve por reestruturação, é baseado em um modelo misto: tem um desenho curricular baseado no método tradicional, mas também contempla metodologias ativas de ensino, as quais favorecem a autonomia discente e o desenvolvimento de um espírito crítico e reflexivo nos estudantes”, contou.

A Clínica de Especialidades Médicas (CEM), inaugurada em 2018, está localizada na Unidade Educacional Santa Clara, em Alfenas (Crédito da imagem: Dicom/UNIFAL-MG)

Além disso, a Profa. Silvia ressalta que o corpo docente do curso é composto por professores com formação básica sólida, o que favorece a inserção dos discentes em atividades de pesquisa, e por profissionais médicos com experiência clínica, o que possibilita a imersão dos futuros profissionais nas vivências compartilhadas. “A infraestrutura da UNIFAL-MG também é, de forma global, bastante adequada: salas de aula amplas, laboratórios de ciências básicas e um complexo moderno de laboratórios de habilidades com simuladores avançados, além da Clínica de Especialidades Médicas, que é o coração do curso”, relata.

O reitor, Prof. Sandro Amadeu Cerveira, lembra que o sucesso do curso também está relacionado ao trabalho coletivo, não apenas dos que agora estão atuando, mas daqueles que sonharam com um curso de Medicina na Instituição e que ao longo do tempo trabalharam para que esse momento fosse possível. “O sucesso do nosso jovem curso de Medicina, que alcançou a tão almejada nota 5 antes mesmo de outras instituições consolidadas, assim como o avanço dos demais cursos da UNIFAL-MG nessa avaliação, diz muito da nossa Universidade e da nossa forma de trabalhar”, afirmou.

Para ele, a vitória é ainda reflexo do trabalho das gestoras e gestores, da unidade acadêmica e do próprio curso. “Planejar, tomar decisões e implementar as ações que impactam na qualidade da formação não é algo banal. Atuar na busca de recursos, dialogar interna e externamente e enfrentar as resistências normais do processo são tarefas árduas, nem sempre compreendidas, mas que precisam ser reconhecidas”, acrescenta o Prof. Sandro.

A experiência de quem participou do Enade 2019

“Sempre foi nosso desejo mostrar que estávamos erguendo o curso com pessoas capazes e muita gana de fazer história!”, disse Ana Carolina Guedes (Foto: arquivo pessoal da discente)

A expectativa da turma que participaria do exame foi alta no ano passado. Ao mesmo tempo em que se sentiam responsáveis para ter um bom desempenho pessoal, os discentes ainda tinham o desejo de oferecer o melhor resultado para o curso. “Nos sentíamos pressionados a corresponder às expectativas colocadas sobre nós, porém, era o momento de mostrar o quanto tínhamos nos esforçado naqueles seis anos de curso e colocar em prática tudo o que aprendemos sob tutoria individual ou em grupo”, revela Ana Carolina Guedes, uma das discentes concluintes que fez o exame.

“Somado a isso, fiz parte de uma turma de alunos esforçados, usamos as dificuldades como oportunidade de crescer e aprender”, disse Marília Junqueira (Foto: arquivo pessoal da discente)

Para outra discente do curso, Marília Gabriela Junqueira, o Enade foi uma oportunidade de treinamento para as provas de Residência Médica e uma ferramenta para reafirmar a qualidade da formação médica, bem como registrar o desempenho dos estudantes. Segundo ela, o desempenho na avaliação é fruto de um processo diverso, em que estudantes e professores foram protagonistas. “Tivemos a sorte de ter pessoas sérias envolvidas nessa trajetória. Elas foram responsáveis por extrair o melhor das condições de infraestrutura, nas aulas e na rotina médica de atendimentos. Somado a isso, fiz parte de uma turma de alunos esforçados, usamos as dificuldades como oportunidade de crescer e aprender. Uma trajetória bonita que me orgulho de ter feito parte”, afirma.

Ana Carolina também recordou os desafios de ter integrado a primeira turma do curso: “lembro da gente se esforçando para não deixar que as dificuldades encontradas nos campos da prática e da teoria prejudicassem nosso aprendizado. Sempre foi nosso desejo mostrar que estávamos erguendo o curso, assim como a UNIFAL-MG erguia os nossos prédios, com pessoas capazes e muita gana de fazer história naquele lugar”, contou.

Além do curso de Medicina, os cursos de Fisioterapia e Engenharia Ambiental da UNIFAL-MG também conquistaram nota máxima no Enade 2019. 

Leia também:

Fisioterapia da UNIFAL-MG é o 3º curso mais bem avaliado do Brasil; nota máxima no Enade classifica o curo da Universidade entre os melhores do país

Engenharia Ambiental, Fisioterapia e Medicina da UNIFAL-MG obtêm nota máxima no Enade 2019; na avaliação, 89% dos cursos receberam notas 4 e 5

Copy link
Powered by Social Snap