Docente da UNIFAL-MG aponta situação preocupante devido à lentidão no processo de vacinação de idosos em Alfenas

O ritmo de imunização em Alfenas tem sido questionado em comparação aos números de Minas Gerais, conforme dados levantados por pesquisadores da UNIFAL-MG, com base nas informações divulgadas pela Secretaria de Estado de Saúde. A fim de comentar o assunto, o jornal EPTV exibiu, no dia 10/03, na 1ª e 2ª edição, matérias com o professor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UNIFAL-MG, Sinézio Inácio da Silva Júnior. Nas participações, o docente alertou o risco da lentidão de vacinação contra a Covid-19.

Segundo o epidemiologista, a diferença de vacinas aplicadas em profissionais de saúde da rede privada e pública e idosos é desproporcional. “Isso preocupa, porque a faixa de 80 anos ou mais, para a gente comparar em relação àqueles de 30 a 39 anos, que representam o maior número de casos, esses de 80 anos ou mais têm, por dados do sul de Minas, quase 100 vezes mais risco de morrer”, disse o professor ao jornal EPTV 1ª edição. Para ele, se ainda não há vacina para fazer o ideal, que seria produzir a imunidade coletiva, é necessário evitar o número de mortes em tendência crescente no sul de Minas, assim como a tendência no número de internações e de casos.

Até o momento, 77% dos profissionais de saúde já foram vacinados, ao passo que 1.031 idosos, dos cerca de 14.000, receberam a imunização. “A estratégia deve ou deveria ser centrar naqueles segmentos que têm maior risco de morrer. De modo nenhum, temos que negligenciar os profissionais de saúde que de fato estão na linha de frente, mas essa desproporção entre a vacinação daqueles mais vulneráveis, os idosos, em relação a outros que não são tão vulneráveis assim é muito preocupante”, explicou o docente.

Na oportunidade, o Prof. Sinézio Inácio também falou sobre a resistência dos anticorpos, após 5 meses, em quem já teve a doença, uma vez que em Alfenas, a cada grupo de 100 habitantes, pelo menos 5 pessoas já foram contaminadas.

O assunto também foi destaque no portal G1 sul de Minas e no Portal Onda Sul.

Cabe destacar que, conforme o portal O Alfenense, que também conversou com o epidemiologista da UNIFAL-MG, a ocupação de leitos para Covid-19 em Alfenas chegou ao total de 100%. Conforme o docente, se a tendência se mantiver, o município poderá ter um óbito a cada três dias, caso não tenha leitos suficientes para atender quem necessitar.

Desde o dia 25 de fevereiro, estão surgindo 18 novos casos da doença por dia.

Confira as participações na EPTV abaixo:

EPTV – 1ª edição

Disponível no link: https://globoplay.globo.com/v/9336721/

EPTV – 2ª edição 

Disponível no link: https://globoplay.globo.com/v/9338196/

 

Copy link
Powered by Social Snap