UNIFAL-MG emite Nota de Repúdio à misoginia, ao machismo e aos ataques sofridos por mulheres em eventos transmitidos por mídias sociais

No atual contexto de transmissão de eventos universitários pelas mídias sociais, por conta da necessidade de distanciamento social, têm ocorrido diversos ataques aos participantes, principalmente às mulheres. No dia 11 de março, mais um exemplo dessa atitude criminosa ocorreu com a professora Marta Rovai, do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), em evento da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Diante do ocorrido, a UNIFAL-MG emitiu uma nota repudiando esses ataques virtuais à dignidade da docente e de todas as mulheres. Em setembro do ano passado, um evento da própria Instituição sofreu ataque e, na ocasião, o reitor, Prof. Sandro Amadeu Cerveira, reforçou o posicionamento institucional de combate a todo tipo de preconceito, à misoginia e outros manifestações de desrespeito com a dignidade das pessoas.

Com o ocorrido no último dia 11/03, o reitor ressaltou: “a Universidade pública tem como um dos seus pilares fundamentais, a defesa dos direitos humanos e dos princípios constitucionais. Por isso, precisamos nos manifestar com veemência e combater todas as formas de ataque aos direitos humanos e  condenar, de forma clara, todo tipo de misoginia e todo tipo de desrespeito às mulheres”, destacou.

O professor Sandro Cerveira enfatiza a importância da solidariedade e apoio às mulheres que vem sendo, sistematicamente, atacadas em vários momentos em nosso país. “Pessoalmente, entendo que esses ataques caracterizados pela bizarrice e pela covardia não devem ser tolerados. Não aceitaremos e não nos curvaremos como se isso fosse uma coisa menor”, concluiu.

Na Nota de Repúdio, a UNIFAL-MG reforçou o compromisso com iniciativas institucionais e de projetos para o combate de demonstrações de injustiça e das ações criminosas como a sofrida pela professora Marta Rovai e ressaltou o trabalho do Núcleo de Atenção à Mulher (NAM), vinculado à Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (Prace). O NAM disponibilizou um canal para acolhimento de depoimentos de violência na Universidade para estabelecer políticas de enfrentamento. O formulário está disponível em: Formulário de Acolhimento.

Confira a manifestação da UNIFAL-MG em: Nota de Repúdio

Copy link
Powered by Social Snap