Em plena pandemia, UNIFAL-MG formou mais de 850 novos profissionais em 2020; relembre as ações de Ensino desenvolvidas pela Universidade na série especial sobre o Relato Integrado

Em virtude da circulação do vírus Sars-Cov-2, as atividades de Ensino da UNIFAL-MG passaram por adaptações para que pudessem se desenvolver em formato remoto. O uso de plataformas digitais para as atividades acadêmicas, como o Moodle e o G Suite For Education, a suspensão do calendário presencial, a realização de formaturas por webconferência e a contratação de acervos de bibliotecas virtuais, conforme destaca o Relato Integrado 2020, elaborado pela Pró-Reitoria de Planejamento (Proplan), foram algumas das mudanças desenvolvidas ao longo do ano. Mesmo em meio às adversidades da crise que atingiu o país e o mundo, a Universidade enfrentou os desafios com propostas inovadoras e compatíveis ao cenário epidêmico, conforme se verá na série especial que se inicia nesta quinta-feira (8/7), com o tema “Ensino”.

Após a primeira formatura por antecipação, a UNIFAL-MG adotou cerimônias por webconferência com transmissão pelo Youtube. Na foto, o médico Maicon Batista Novais durante o discurso. (Foto: Ivanei Salgado/Dicom)

No ano de 2020, mais de 850 concluintes receberam a outorga de grau pela UNIFAL-MG, incluindo 117 universitários de cursos da saúde – Enfermagem, Farmácia, Medicina, Odontologia e Fisioterapia -, que se graduaram por antecipação para atuar nos sistemas de saúde do país, conforme a Portaria nº 383, de 9 de abril de 2020, do Ministério da Educação (MEC). Esse foi o caso de Maicon Batista Novais, o primeiro médico a se formar antecipadamente pela UNIFAL-MG em 2020, em solenidade controlada e restrita no campus Sede da Universidade. “Eu agradeço, do fundo da minha alma, a oportunidade de ter cursado uma universidade tão plural, rica de valores, de ensinamentos e de convivência que me serão úteis durante toda minha vida, principalmente nesse momento que estamos vivendo”, ressaltou o egresso à época da formatura.

O egresso Milton Bueno de Arruda Junior se graduou em cerimônia por webconferência. (Foto: Arquivo pessoal/Milton Bueno de Arruda Junior)

Formado por sua vez em cerimônia ocorrida virtualmente, por webconferência, o médico residente em anestesiologia Milton Bueno de Arruda Junior considerou a oportunidade de antecipação benéfica. “A formatura antecipada no contexto de aumento da demanda de profissionais de saúde pela pandemia do Covid-19 me permitiu imediata inserção no mercado de trabalho. Literalmente no dia seguinte à colação já havia uma boa proposta de emprego”, contou o egresso à Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG.

De acordo com o pró-reitor de Graduação da UNIFAL-MG, Prof. José Francisco Lopes Xarão, a disponibilização do material didático para consulta on-line será cada vez mais fundamental para o aprendizado em rede. (Foto: Arquivo/Dicom)

Além das antecipações e da mudança do formato das cerimônias de colação de grau, a UNIFAL-MG passou a ofertar aos discentes de todos os cursos de Graduação o Ensino Remoto Emergencial (ERE). “Tão logo houve a flexibilização da oferta de disciplinas do presencial para Ensino Remoto, passamos a organizar a formação dos docentes e discentes inicialmente na plataforma Moodle e, a partir de maio, na plataforma Google Classroom”, destacou o pró-reitor de Graduação da Universidade, Prof. José Francisco Lopes Xarão.

Essa adaptação fez com que a primeira etapa do ERE, realizada no período de 3 de agosto a 24 de outubro, contasse com a adesão de 5470 estudantes. De acordo com o Relato Integrado 2020, 705 disciplinas foram ofertadas, com o registro total de 21.714 matrículas nas disciplinas. Na segunda edição, com início em 18 de novembro de 2020 e encerramento em 2 de abril de 2021, foram ofertadas 980 turmas. “Cabe destacar que a principal mudança entre as edições foi a introdução de um roteiro didático mais detalhado, de fácil compreensão, e a adequação do volume de textos e materiais didáticos disponibilizados aos estudantes junto ao roteiro para sua resolução”, explicou o pró-reitor.

Para a universitária Giovanna Galelli, o ERE foi um período de autoconhecimento. (Foto: Arquivo Pessoal/Giovanna Manfrinato Vicente Galelli)

Na opinião da discente Giovanna Manfrinato Vicente Galelli, do 8° período do curso de Letras, que participou de ambas as edições, as experiências no modelo remoto foram positivas, apesar das dificuldades que surgiram com a pandemia. “O período pandêmico e todos os medos que envolvem essa situação me deixaram preocupada e assustada, mas senti que os professores e coordenadores tentaram fazer o melhor que podiam no ambiente virtual. Minhas disciplinas seguiram normalmente, e eu senti que o apoio e a compreensão que recebemos se refletiram nos trabalhos e provas realizadas ao longo do último ano”, relatou a universitária.

De acordo com ela, os contatos presenciais diários fizeram falta, mas, em contrapartida, o ERE se tornou uma forma de explorar o autoconhecimento. “Senti que o ERE me trouxe mais responsabilidade, fazendo com que eu soubesse descansar quando era preciso e criar ânimo para concluir uma leitura ou estudar para alguma matéria”, completou.

Outras ações que se reinventaram foram os programas de monitoria, PET, Pibid e Residência Pedagógica, conforme as ações previstas em seus respectivos planos de trabalho, mediante o uso do ambiente virtual de aprendizagem (Moodle) e das redes sociais para a elaboração de vídeos e podcasts.

“Daqui para a frente, é pré-requisito para estar no ensino superior dominar minimamente tecnologias de ensino aprendizagem por meios digitais. A UNIFAL-MG já incorporou essa demanda no seu PDI, propondo, até 2025, introduzir ao menos um disciplina no formato EAD em cada um dos seus cursos”, destacou o pró-reitor José Francisco Xarão à Diretoria de Comunicação Social (Dicom). “A interação professor-aluno é insubstituível, mas a organização e disponibilização do material didático para consulta on-line será cada vez mais fundamental para o aprendizado em rede. Do ponto de vista do ensino de graduação, fica a lição de que precisamos flexibilizar nossos currículos para que, em momentos de crise como a que enfrentamos, seja possível reorganizar a oferta sem prejuízos em demasia para docentes e discentes”, acrescentou.

Confira mais ações da UNIFAL-MG no âmbito do Ensino em 2020: 

Adesão a novas plataformas on-line 

A fim de disponibilizar mais ferramentas para o Ensino e a Pesquisa na UNIFAL-MG, bem como aos docentes, discentes e pesquisadores, o Sistema de Bibliotecas da UNIFAL-MG (SIBI) contratou serviços de acervos virtuais das plataformas Biblioteca Virtual da Pearson e Minha Biblioteca, para garantir à comunidade acadêmica o acesso ilimitado a e-books, 24 horas por dia, de qualquer lugar.

“A Pandemia impulsionou a efetivação dessas assinaturas, pois provocou não só a necessidade de disponibilizar livros licenciados em meio digital, como também de realizar adequações a fim de contribuir para a continuidade de estudos e pesquisas de maneira remota. Essa foi, portanto, uma conquista para toda a comunidade, efetivando uma das ações definidas no PDI 2021-2025”, relatou a diretora do Sistema de Bibliotecas da UNIFAL-MG, Patrícia Conceição da Silva, no Relato Integrado.

Outro recurso contratado foi a Plataforma UpToDate, base de dados digital cujas publicações se enquadram em especialidades e subespecialidades da Medicina. A ferramenta disponibiliza acesso à síntese de conhecimento atualizado e revisado por mais de 6 mil especialistas de renome internacional, de modo a auxiliar o exercício da prática clínica e terapêutica dos cursos da área de saúde na Universidade.

Capacitação de servidores (Prodoc) 

Atividade do Prodoc realizada no dia 17/12/2021. (Foto: Arquivo/Youtube)

Para garantir maior adaptação ao novo modelo imposto pela pandemia, o Programa de Desenvolvimento Profissional e Formação Pedagógica Docente (Prodoc) promoveu cursos de capacitação a docentes e técnicos administrativos com o objetivo de discutir estratégias, conhecimentos e ferramentas aplicadas às atividades pedagógicas do ensino remoto. Ao longo de 2020, conforme destaca o Relato Integrado, o Programa realizou 18 módulos, com participação total de 58 palestrantes, que abordaram temas como o processo de ensino e aprendizagem mediado por tecnologias; planejamento e avaliação no ERE; rodas de experiências e metodologias ativas.

Ao todo, foram realizadas 2864 inscrições de docentes e técnicos administrativos em educação, e 706 inscrições de participantes da comunidade externa, numa média de 198 participantes por módulo. Os vídeos estão disponíveis no canal da UNIFAL-MG no Youtube. 

Graduação e Pós-Graduação 

Em 2020, o Inep divulgou o resultado do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2019. Dos nove cursos da UNIFAL-MG que foram avaliados, três obtiveram a nota máxima, o conceito 5 – Engenharia Ambiental, Fisioterapia e Medicina; cinco cursos alcançaram o conceito 4 – Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Nutrição e Odontologia; e um curso conquistou a nota 3 – Engenharia Química.

Atualmente, a UNIFAL-MG conta com 38 cursos de Graduação, divididos entre as áreas de tecnologia, ciências da natureza, ciências exatas, humanas e letras, ciências sociais aplicadas engenharia e saúde, bem como 30 cursos de Pós-Graduação. No total, são 6.210 alunos matriculados em cursos de Graduação e 738 alunos de Pós-Graduação, sendo 131 em Doutorado e 607 em Mestrado.

Confira o Relato Integrado completo neste link.

Para mais informações, acesse: UNIFAL-MG apresenta ações e resultados das atividades acadêmicas e da administração universitária em Relato Integrado; documento reforça o compromisso da Universidade com a transparência e com a eficiência na gestão dos recursos públicos

Copy link
Powered by Social Snap