Atendimento fisioterapêutico a distância revela que dor lombar está entre as principais queixas de saúde de servidores e discentes da UNIFAL-MG; confira e-book desenvolvido por fisioterapeutas da Universidade sobre o tema

Por ser a mais comum das dores nas costas, a dor lombar costuma afetar não apenas pessoas de idade mais avançada, mas, também, os mais jovens, devido ao número de horas que passamos sentados estudando, cumprindo jornadas de trabalho ou em uma postura incorreta. Na UNIFAL-MG, a estatística não é diferente. Um estudo realizado em 2015 por docentes e discentes dos cursos de Fisioterapia e Enfermagem apontou que, entre os servidores, a dor lombar foi a qual mais se destacou. Desde então, pesquisas, projetos de extensão e atendimentos fisioterapêuticos vêm sendo desenvolvidos e oferecidos a toda a comunidade acadêmica, visando proporcionar saúde e bem-estar a essas pessoas, inclusive durante a pandemia de Covid-19.

Registro do teleatendimento da discente Natália Sandi com a fisioterapeuta Jovana (Crédito da imagem: arquivo Jovana Maria de Carvalho)

“Com o início do período de distanciamento social e das atividades remotas, o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional lançou uma resolução que regulamenta atendimentos fisioterapêuticos a distância”, contaram as fisioterapeutas da UNIFAL-MG, Gabriela Otília Mendonça e Jovana Maria de Carvalho. A partir daí,  as servidoras tiveram a iniciativa de disponibilizar atendimento on-line aos servidores e estudantes da Universidade para garantir a promoção de saúde mesmo na pandemia.

O estudante do curso de Letras, Jonatas Machado dos Santos, foi um dos pacientes que realizou o tratamento on-line. “O atendimento remoto que tive me ajudou muito a monitorar e educar minha postura, pois, na correria diária, eu não pensava direito no modo como ia abaixar para pegar um objeto e coisas do tipo. Sem falar nos alongamentos que agora farão parte da minha rotina. Minhas dores diminuíram bastante e hoje tenho mais percepção do que posso fazer quando a dor lombar vem e sei também porque ela veio”, disse.

Caracterizada por manifestações dolorosas que acometem a região inferior da coluna vertebral, próxima à bacia, a dor lombar é muito comum, e estudos atuais apontam que a maioria das pessoas já teve ou ainda terá algum episódio de dor. Segundo as fisioterapeutas, ela não tem uma causa específica e já se sabe que muitos fatores podem contribuir para o quadro, dentre eles o sedentarismo, a obesidade, a má alimentação, o despreparo físico, o estresse e outros fatores psicossociais.

O ortopedista e professor da Faculdade de Medicina (Famed), Rodrigo de Almeida Ferreira, alerta que a dor lombar pode ser sintoma de várias patologias, dentre as mais frequentes a lombalgia postural e mecânica, hérnias de disco, cálculos renais, cistos de ovário, doença inflamatória pélvica, diverticulites e tumores ósseos e metastáticos. “É necessária uma avaliação médica ou com fisioterapeuta sempre que os sintomas persistirem por mais do que três semanas ou se estiverem acompanhados de algum sinal de alerta, como febre, dor aguda de forte intensidade, aumento da dor ao repouso, rigidez matinal e dor óssea noturna”, afirmou.

O Dr. Rodrigo relata que as doenças degenerativas da coluna vertebral estão intimamente relacionadas com o avançar da idade. “A adoção de hábitos de vida mais saudáveis e a prática regular de atividades físicas, tanto exercícios aeróbicos como caminhada, corrida, ciclismo e natação, quanto os anaeróbicos de fortalecimento muscular, contribuem para um envelhecimento adequado”. O especialista em coluna vertebral enfatiza ainda a importância da saúde mental: “manter um estado emocional equilibrado, evitando sofrer estresses, ansiedade e depressão, fatores tão comuns nos dias de hoje, também fazem diferença, pois, sem dúvidas, pioram muito a qualidade de vida e incorporam contraturas musculares, que vão prejudicar ainda mais as doenças da coluna vertebral”.

Atendimento on-line e e-book “Dor lombar: o que você precisa saber”

Fisioterapeutas da UNIFAL-MG lançam e-book sobre dor lombar (Crédito da imagem: Jovana Maria de Carvalho)

Durante as avaliações no teleatendimento ao longo de 2020, as fisioterapeutas constataram que a maioria das pessoas buscaram ajuda por causa da dor lombar e tiveram a ideia de criar um conteúdo específico sobre o tema. “Além das dores, pudemos observar que muitos não tinham conhecimentos básicos em relação a essa queixa. Percebemos a real necessidade de transferir informações e orientações sobre dor lombar às pessoas por meio de acesso fácil e gratuito. O e-book surgiu a partir dessas observações, visto que a educação em dor é um dos principais pontos para o tratamento da dor lombar”, afirmaram.

O livro “Dor lombar: o que você precisa saber” aborda o tema de forma descomplicada desde as características da dor, suas causas, diagnóstico, tratamento e medidas de prevenção, até recomendações para conviver com o problema e esclarecimento de dúvidas sobre o que fazer ou não.

Confira o e-book na íntegra clicando aqui!

As fisioterapeutas da UNIFAL-MG ainda estão realizando atendimentos fisioterapêuticos a distância nas modalidades de teleconsulta, teleconsultoria e telemonitoramento. Os atendimentos são destinados aos servidores que apresentarem casos clínicos ortopédicos subagudos e crônicos, mas somente após a avaliação inicial será determinada a possibilidade do atendimento ter continuidade. O teleatendimento pode ser interrompido a qualquer momento considerando o benefício e segurança dos pacientes.

O agendamento é realizado, exclusivamente, pelos e-mails: gabriela.mendonca@unifal-mg.edu.br ou jovana.carvalho@unifal-mg.edu.br. O interessado deve informar a queixa/diagnóstico, a disponibilidade para o agendamento e telefone para contato. As consultas poderão ser realizadas via chamada de vídeo no WhatsApp, Google Meet ou Skype.

Acompanhe também o perfil @programaepm do Grupo de Estudo da Postura e do Movimento da UNIFAL-MG e o da fisioterapeuta da Instituição @gabrielamendoncafisio para orientações e dicas de exercícios!

Copy link
Powered by Social Snap