Pesquisa da UNIFAL-MG investiga temática de promoção e prevenção da violência financeira aos idosos de baixa renda; estudo recebe menção honrosa no Prêmio CAPES de Tese 2021

A pesquisa “Consumo de Crédito e Violência Financeira com Idosos de Baixa Renda: Uma investigação na perspectiva da Transformative Consumer Research”, desenvolvida pelo professor Gustavo Tomaz de Almeida, do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da UNIFAL-MG, recebeu menção honrosa de melhor tese de doutorado da Administração no Prêmio CAPES de Tese 2021 e ficou entre as três melhores teses defendidas em 2020, na grande área Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo. O objetivo do estudo foi investigar como diversos atores – idosos, familiares, instituições financeiras e governo – influenciam o bem-estar dos idosos de baixa renda no consumo efetivo ou potencial do crédito, resultando promoção ou prevenção da violência financeira.

Em mais de 900 horas de campo, com parceria do poder público e organizações da sociedade civil que promovem defesa coletiva do consumo, a pesquisa se desenvolveu em cidade do interior de Minas Gerais localizada a cerca de 60 km de Belo Horizonte, cujo nome foi mantido em sigilo para não expor relatos de violência. “Nesse município, a Secretaria de Assistência Social desenvolve um projeto no qual se reúnem 120 idosos em um centro comunitário, duas vezes por semana, o que nos levou a estabelecer uma parceria com ele, para adentrarmos nesse local”, explica o professor Gustavo Tomaz na seção “Contexto da pesquisa”. 

De acordo com o estudo, a metodologia envolveu, além dos encontros realizados a partir de abril de 2016, entrevistas individuais com 30 idosos do projeto social e, em um segundo momento, entrevistas com instituições financeiras da cidade vinculadas ao sistema financeiro nacional, salvo os lojistas que fornecem crédito, o “cartão da loja”. Além disso, houve entrevista com profissional de marketing de uma grande organização multinacionais.

Na terceira etapa, a pesquisa selecionou 4 famílias, a partir dos 30 entrevistados, a fim de compreender a dinâmica do idoso e de seu contexto familiar. “Pressupomos que existem situações de violência financeira no consumo de crédito, mas não na totalidade das operações, e queremos entender tanto narrativas em que o idoso de baixa renda acaba sofrendo ou pode vir a sofrer os efeitos dessa violência no seu cotidiano (essas pessoas fazem parte do aglomerado negativo), como também aqueles que conseguem ter o bem-estar mais fortalecido mesmo consumindo o crédito ou optando por não usá-lo em seu dia a dia (aglomerado positivo)”, salienta o pesquisador. 

De acordo com o Prof. Gustavo Tomaz de Almeida, a relevância social da pesquisa foi demonstrar que o idoso de baixa renda se tornou um alvo para ampliar os lucros das instituições financeiras. (Foto: Arquivo/Raphael Calixto/Fotógrafo)

Com a tese, sustentou-se o conceito de que o consumo de crédito é um mecanismo de violência financeira para alguns idosos de baixa renda. “Nosso olhar se direcionou para as construções discursivas dos próprios idosos como sujeitos de ação da violência, dos atores de mercado (em especial, o discurso de trabalhadores das instituições financeiras e do governo) e das famílias dos idosos. Vale destacar que o termo governo é empregado ao longo da tese como sinônimo de administração pública”, completa a pesquisa.

Como relevância social local, ainda, foi aberto um PROCON local no município, um projeto de extensão para atendimento das demandas individuais relacionadas ao crédito para os idosos. 

O trabalho, que concorreu entre as mais de mil teses defendidas em 2020, oferece contribuições ao campo de consumo, como também da Administração e outras áreas do conhecimento, uma vez que esse tipo de violência faz parte da realidade social.

Prêmio CAPES de Tese 2021 

Como requisitos para o prêmio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), foram consideradas a qualidade e quantidade de publicações derivadas da tese, assim como sua metodologia, redação, estrutura e organização de texto. As três melhores teses de cada grande área foram consideradas, pelo colegiado da CAPES, como as mais originais e relevantes para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural e social do país.

No período de março a setembro de 2021, a Coordenação recebeu, dos diversos programas de doutorado, 1.376 teses defendidas em 2020 para concorrer ao prêmio. Na área de Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo, são cerca de 74 programas de doutorado no Brasil.

O extrato com a informação do resultado foi publicado no Diário Oficial da União. 

Colaboração: Jaíne Reis Martins é estagiária da Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG

Copy link
Powered by Social Snap