Andifes realiza 3ª edição de concurso audiovisual destinado a estudantes de instituições federais; inscrições se encerram em 31/01 e premiações chegam a R$ 3.000

Estudantes matriculados em instituições federais de ensino superior podem se inscrever até o dia 31 de janeiro no 3° Concurso Audiovisual da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). A temática desta edição aborda o eixo “Universidade: conhecimento e cidadania” e busca o fortalecimento das universidades federais por meio de perspectivas diferentes e criativas. 

O regulamento do concurso prevê o envio de um vídeo por cada participante, com tempo máximo de um minuto e tolerância de até cinco segundos para mais ou para menos. Podem participar estudantes de qualquer estado da Federação e do Distrito Federal, seguindo técnica livre para criação da obra.

Para a produção audiovisual, são permitidos recursos complementares de lentes, filtros especiais, ampliação, entre outros. Os vídeos inscritos serão publicados no canal do YouTube da Andifes, e os dez projetos com as maiores visualizações dentro de duas semanas serão automaticamente classificados para a próxima etapa. Leia o regulamento completo neste link. 

Na segunda etapa do concurso, os itens de avaliação serão: critérios estéticos (30 pontos), representação do tema proposto (40 pontos) e elementos técnicos e inovadores utilizados na proposta (30 pontos). Serão premiados os três primeiros colocados, com os valores de R$ 3.000 para o primeiro lugar; R$ 2.000 para o segundo e R$ 1.000 para o terceiro. O concurso é coordenado pelo Colégio de Gestores de Comunicação das Universidades Federais (Cogecom). 

“A doce vida de Maria”, vídeo produzido por universitários da UNIFAL-MG 

Em 2020, o vídeo “A doce vida de Maria”, dirigido pela egressa Isabelle Medeiros de Freitas, do curso de Geografia, foi classificado para a segunda fase da primeira edição do concurso da Andifes. A obra ocupou o sexto lugar entre os 10 mais visualizados à época. 

O enredo do filme mostra a busca de Maria, uma estudante nordestina que vendia balas no sinal, por uma oportunidade no ensino superior. “Quando montamos o curta, pensamos em um denominador comum entre nós todos (equipe), que foi justamente a acessibilidade mais justa e como isso poderia ser uma ferramenta transformadora na vida de cada pessoa”, relatou a egressa Isabelle Medeiros. 

O primeiro passo para a produção do vídeo, segundo ela, foi construir o roteiro e identificar personagem e cenários. “Posterior a isso, fiz a decupagem do filme. Então, rodamos as captações das imagens e, em seguida, entrou o importante e indispensável trabalho da edição e sonorização”, explicou à Dicom. Participaram da equipe do projeto o jornalista Cristian Rafael Reis, que atuou como voluntário na captação de imagens e edição, e o mestrando em Geografia Danilo Amaral. “Gostaria aqui de deixar um agradecimento especial aos meus amigos que tornaram isso possível e fizeram essa obra comigo e, claro, todo mundo que incentivou, assistiu, compartilhou e votou”, completou. 

Por ter sido o primeiro trabalho de direção na experiência da geógrafa Isabelle, que se dedica à área de Fotografia, participar do concurso da Andifes foi um momento de aprendizado e de valorização às universidades públicas. “Foi em uma universidade pública, gratuita, de qualidade que me fiz gente, me fiz profissional, aprendi, troquei experiências e me fiz muito do que sou hoje. Então, essa foi uma experiência incrível! Um momento de aprendizado, sem dúvida. Mesmo que não tenhamos ganhado o concurso, ficamos bem classificados. Acho que isso é uma resposta, né? De que a nossa região precisa investir mais em cursos, graduações e espaços de intercâmbios na área artística, pois potencialidade nós temos”, disse.

Para este ano, a recomendação da egressa é que os estudantes não deixem de lado a opção de criar novos vídeos. “Façam! Essa é a principal dica que deixo. Não pensem muito, se tiver qualquer ideia, faça! Junte uma equipe, ou faça sozinho, monte um planejamento e vá atrás. A arte vem do que a gente sente, deseja e quer mostrar ao mundo. E isso é tão nosso individual como coletivamente. Que possamos esperar que os estudantes se envolvam cada vez mais com a cultura e a arte”, completou a geógrafa. 

O encerramento das inscrições no 3° Concurso Audiovisual da Andifes será às 23h59 do dia 31 de janeiro. A validação das inscrições ocorrerá no dia 7 de fevereiro. 

Confira a obra “A doce vida de Maria” abaixo: 

Disponível em Libras no link: https://youtu.be/T3I6KXuCzEA

Copy link
Powered by Social Snap